Contra evasão e abandono: Piauí estuda meios de levar transporte escolar a regiões de difícil acesso
Publicado por: | Data: 20/06/19

Contra evasão e abandono: Piauí estuda meios de levar transporte escolar a regiões de difícil acesso

O Governo do Piauí planeja um novo sistema de transporte escolar para alunos da rede pública estadual que moram na zona Rural e em locais de difícil acesso. O projeto requer ônibus com acessibilidade e monitorados por sistema de rastreamento por GPS, a fim de facilitar a fiscalização pelo Estado e pelos órgãos de controle. Os termos para a licitação do serviço foram apresentados em audiência pública nesta quarta-feira (19/06).

O secretário de Administração e Previdência  (Seadprev), Merlong Solano, explicou que o grande diferencial é que o pagamento passará a ser feito não apenas pela rota, mas pela quantidade de pessoas efetivamente transportadas.

O transporte escolar beneficiará cerca de 50 mil alunos, professores e servidores administrativos, em mais de 100 municípios, incluindo deslocamento em todos os dias letivos.

Giovanni Almeida, diretor da Unidade Administrativa da Secretaria de Educação (Seduc), mostrou preocupação com a complexidade do serviço, devido à dimensão territorial do estado.

“Quem conhece o interior do Piauí sabe que há muitos alunos espalhados, o que gera uma dificuldade logística, mas não podemos pensar em desenvolvimento social sem investir em educação. Para isso, precisamos garantir que os alunos e, em muitos casos, os professores, cheguem até a escola”, frisou Almeida.

O secretário de educação, Ellen Gera Moura, defendeu a necessidade do transporte escolar como forma de garantir  acesso a uma educação de qualidade.

“Em alguns municípios existe apenas uma escola e, por causa disso, qualquer dificuldade de acesso que se apresente para o aluno fará com que ele deixe de frequentar a sala de aula. Precisamos combater a evasão e o abandono, garantindo também o transporte dos professores. Não há obrigação legal de transporte de servidores, mas existe essa necessidade, seja por situações de ausência de transporte público regular ou de escolas situadas em áreas de risco. O Estado tem sensibilidade para assegurar que os professores estejam na escola, junto de seus alunos, para garantir que as aulas aconteçam, porque sem educação, não desenvolveremos nosso estado e, sem aula, não tem educação”, argumentou o gestor.

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e a Superintendência de Parcerias e Concessões do Estado (Suparc) também contribuíram para a formatação do novo sistema de transporte escolar, cuja contratação será realizada por meio de pregão eletrônico, visando à escolha da proposta mais vantajosa. A previsão é de que o edital da licitação seja publicado até o fim deste mês.

Fonte: Oito Meia

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Criança de 2 anos morre após tomar frasco de remédio anticonvulsionante no Piauí

Uma criança de dois anos morreu vítima de intoxicação medicamentosa na última terça-feira(18), em Floriano. Ela teria tomado um frasco de remédio anticonvulsivante que pertencia ao irmão e chegou ao

Jaicós

Piauí teve prejuízos de R$ 5,5 bilhões com desastres naturais

Dados atualizados Observatório dos Desastres Naturais, que sintetiza os prejuízos causados aos Estados pela seca ou excesso de chuva apontam que o Piauí acumulou até 2018 prejuízos de R$ 5,535

DESTAQUES

Advogado morre ao sair da pista e capotar veículo na BR-343

Um grave acidente na BR-343 resultou na morte do advogado Francisco Alberto Portela Duarte, conhecido por Dr. Bebeto, na manhã deste sábado (7), no trecho entre Campo Maior e Altos,