Em 1º discurso, Lula ataca “lado podre” da justiça, do MP e agradece militantes
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 09/11/19

Em 1º discurso, Lula ataca “lado podre” da justiça, do MP e agradece militantes

O ex-presidente Lula deixa a sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpria pena de oito anos de prisão pelo caso triplex. Foto: Rodolfo Buhrer / Reuters

Lula saiu da sede da PF às 17H42 — pouco mais de uma hora depois da expedição do alvará de soltura. Uma multidão de manifestantes saudou o ex-presidente empunhando bandeiras do PT gritando palavras de ordem.

A ordem de soltura do petista foi dada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, menos de 24 horas depois de o Supremo Tribunal Federal declarar inconstitucional a prisão após condenação em segunda instância – caso de Lula.

“Não tenho dimensão do significado de eu estar aqui junto de vocês. A vida inteira estive conversando com o povo brasileiro, eu não pensei que no dia de hoje, eu poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que durante 580 dias ficaram aqui”, afirmou Lula a manifestantes que se aglomeraram na sede da Polícia Federal. “Todo santo dia, vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir”.


Documento

Documento


Em discurso, Lula chamou de ‘mentirosos’ e ‘canalhas’ delegados da Polícia Federal, procuradores do Ministério Público Federal que integram a força-tarefa da Lava Jato e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, responsável por sua sentença de condenação.

“Eles tem que saber: eles não tentaram prender o Lula. Eles tentaram matar uma ideia”, afirmou Lula, que classificou a operação Lava Jato como uma tentativa de ‘criminalizar o PT’.

Lula foi condenado no caso triplex pelo ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro de Justiça e Segurança Pública, que lhe impôs nove anos e seis meses de reclusão. A pena foi aumenta para 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o Tribunal da Lava Jato

Em abril deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a sanção para 8 anos, dez meses e vinte dias de reclusão.

O petista cumpria pena desde a noite de sete de abril de 2018 em uma cela especial dentro da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense. O ex-presidente é acusado de receber propinas da empreiteira OAS em troca de contratos da Petrobrás.

O repasse teria sido materializado em obras de melhorias e ampliação de um triplex no edifício Solaris, no Guarujá, no litoral paulista, e também por meio do armazenamento de bens que o ex-presidente recebeu durante seus dois mandatos no Planalto, entre 2002 a 2009.


Documento

Documento

Lula sempre negou o recebimento de vantagens indevidas. Ele é réu em outras ações penais, como no caso do sítio de Atibaia, no interior paulista, pelo qual foi condenado a doze anos e onze meses de reclusão pela juíza Gabriela Hardt em fevereiro deste ano. O caso será julgado no próximo dia 27 pelo TRF-4, que analisará se a sentença será anulada e o processo remetido de volta às alegações finais.

Defesa.

Nesta manhã, a defesa do ex-presidente Lula apresentou pedido de soltura imediata à Justiça após conversar com o petista na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. O criminalista Cristiano Zanin, defensor do petista, anexou no pedido cópia de notícia do STF sobre a decisão. Também foram anexadas cópias do andamento dos pedidos analisados pela Corte para justificar a liberação imediata do petista.

Zanin pediu que Lula seja dispensado ainda do exame de corpo de delito para deixar a prisão, o que ocorreu. Lula foi liberado pela Polícia Federal direto para as ruas.

Além da defesa do ex-presidente estão na sede da Polícia Federal a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, e o ex-presidente do PT do Paraná, o ex-deputado Dr. Rosinha.

Fonte: Estadão | Por: Paulo Roberto Netto, Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Talita Laurino

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES 0 Comments

Receita Federal retém recursos pela 3ª vez em Padre Marcos e deixa conta do FPM zerada

Desde que assumiu a gestão do município de Padre Marcos, em 1º janeiro deste ano, o prefeito José Valdinar da Silva (PSB) tem enfrentado muitos desafios. Um deles tem sido

POLÍCIA

Mulher é presa pela 4ª vez por tráfico de drogas no Piauí

Uma mulher identificada como Marta Lúcia Gomes da Silva foi presa durante uma ação das equipes do 22º Distrito Policial no bairro Parque Brasil II, localizado na zona norte de

Francisco Santos

Projeto de Saúde Bucal de Francisco Santos recebe indicação em evento nacional

O projeto de Saúde Bucal do município de Francisco Santos, “Sou Zero Cárie”, foi indicado como a melhor experiência oferecida à população pelo SUS, no estado do Piauí. A indicação