Policial civil e servidor de prefeitura são presos em operação contra o tráfico de drogas no Piauí
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 05/09/17

Policial civil e servidor de prefeitura são presos em operação contra o tráfico de drogas no Piauí

Pelo menos seis pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (5), durante operação de combate ao tráfico de drogas, corrupção ativa, passiva e associação criminosa na região Norte do Piauí. Entre elas estão um policial civil, um servidor da prefeitura de Barras, lotado na delegacia do município, e traficantes.

A ação cumpre mandados de prisões preventivas e buscas e apreensões nas cidades de Barras, Piripiri, Piracuruca e Teresina. A operação denominada Malum, em latim significa ‘maça podre’, é decorrente da investigação feita pela Promotoria de Justiça de Barras, que comprovou a participação de agentes públicos em crimes.

“O nome da operação é justamente porque tínhamos dentro da delegacia maças podres [pessoas], que poderiam contaminar os outros servidores que lá trabalhavam. O agente civil foi denunciado após algumas condutas, como a cobrança de informações privilegiadas do distrito para investigados”, revelou o delegado geral Riedel Batista.

Secretário de segurança participou de ação em Piripiri (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Secretário de segurança participou de ação em Piripiri (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Conforme o delegado, testemunhas levadas ao Ministério Público Estadual confirmaram a ação do policial, que deve responder por corrupção ativa. Ainda durante a investigação, a Polícia Civil tomou algumas providências e decidiu transferir o delegado de Barras.

“Esta transferência foi não ocorrer qualquer interferência na investigação e descarta a participação do delegado nos crimes. Já o servidor administrativo comprovamos que ele furtava parte das drogas apreendidas e revendia a traficantes de bairros, algumas deles também presos na operação”, explicou Riedel Batista.

Durante a ação, uma arma utilizada na morte de um advogado em Barras foi apreendida com os suspeitos. O caso será investigado para saber a participação dos presos no crime de homicídio.

A operação contou com apoio de mais de 150 policiais civis do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), Corregedoria de Polícia Civil, Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança do Piauí e Gerência de Polícia do Interior. Além das delegacias de José de Freitas, Altos, Piripiri, Piracuruca, Pedro II, Campo Maior, Castelo do Piauí, Barras, Batalha, Esperantina, Luzilândia e 8º Distrito Policial, do Comando de Operações Aéreas da Polícia Militar do Piauí (COPAER) e Canil.

  • e2caac70-8dbb-4902-a024-00916699912f.jpg Polícia Civil
  • 7ac56bac-1ebe-424f-9d3c-0424d0d47a60.jpg Polícia Civil
  • 81fa8dec-da04-42ca-8b84-adb575b6e2e0.jpg Polícia Civil
  • 159ac7d3-cb77-4ab0-92ea-8f57d6815470.jpg Polícia Civil
  • 310d0a25-219d-484a-8279-c98c5b804461.jpg Polícia Civil
  • 2245effb-27c4-4c9c-8f08-eec2e1b7b1a6.jpg Polícia Civil
  • 4709fa5a-1c8b-4a7c-bb93-343c44298cbf.jpg Polícia Civil
  • c0e0b3ea-dca6-4783-8f6c-753c281d362a.jpg Polícia Civil
  • e2caac70-8dbb-4902-a024-00916699912f.jpg Polícia Civil
  • 7ac56bac-1ebe-424f-9d3c-0424d0d47a60.jpg Polícia Civil

Seis pe

Fonte: G1

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

São Julião

SÃO JULIÃO | Morre aos 86 anos o ex-vereador Roque Solon; avô da vereadora Antônia do Leu

O município de São Julião, distante cerca de 400 km da capital do Estado, perde um dos seus grandes nomes, o ex-vereador Roque Solon de Araújo, aos 86 anos de

DESTAQUES

CRO interditou 73 consultórios odontológicos em 2018 no Piauí

Em 2018, 73 consultórios odontológicos no Piauí foram interditados pelo Conselho Regional de Odontologia, CRO-PI. A entidade informou que até o mês de abril, mais de 200 fiscalizações foram feitas

DESTAQUES 0 Comments

PM prende 60 pessoas em apenas 24 horas no Piauí, durante feriado de Tiradentes

A Polícia Militar do Piauí prendeu 60 pessoas em apenas 24 horas na Operação Tiradentes. A operação que durou 24h foi a primeira ação conjunta de Polícia e Bombeiros Militares