Sem resposta do governo, bombeiros e policiais militares ameaçam paralisar atividades no PI
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 15/03/18

Sem resposta do governo, bombeiros e policiais militares ameaçam paralisar atividades no PI

Associações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares do Piauí realizam na próxima terça-feira (20/03) uma assembleia geral, onde a categoria irá discutir as estratégias de enfretamento ao governo do estado. A categoria cobra a implementação de uma política de reajuste salarial com recomposição das perdas inflacionárias (2015 e 2017, lembrando que o governo só pagou atrasado a de 2016, com 6,29%).

De acordo com a categoria há três anos os militares não recebem aumento e o governo não abriu nenhum canal de negociação. Assim, as associações cobram que o governo assine a proposta elaborada em janeiro de 2018 pelas associações. A proposta é representada por uma planilha onde o reajuste ocorrerá no triênio 2018-2019-2020.

Na manhã desta quarta-feira (14/03), as associações unidas, participaram de uma reunião no gabinete do deputado estadual Luciano Nunes com a presença do deputado Firmino Paulo e do deputado Rubem Martins solicitando apoio em relação ao pedido de reajuste salarial e de melhorias estruturais e de pessoal dos militares.

“Recebemos aqui os representantes das associações militares e as demandas são muitas e a principalmente é o reajuste salarial, o atual governo não dá reajuste salarial desde 2015 e reposição da inflação não foi dada e no final de 2016 o governo se comprometeu e abriu uma negociação. Mas desde 2017, a categoria não tem sido recebida pelos comandos ou secretários, então mostraram aqui 40 ofícios que foram encaminhados ao governo sem nenhuma resposta e o encaminhamento principal é uma audiência pública, que já foi aprovada no plenário da Casa para que ela seja realizada”, afirma deputado Luciano Nunes.

O capitão Anderson, presidente Associação dos Bombeiros e Policiais Militares do Estado do Piauí (ABMEPI), afirma que a procura pela oposição foi feita em virtude do governo não ter se manifestado nos últimos três anos com a concessão de reajustes para a categoria.

“Estamos buscando uma manifestação de apoio dos deputados estaduais de oposição da Assembleia. As associações já estão há pelo menos três anos tentando construir um canal de diálogo com o executivo estadual no entanto, o governador Wellington Dias tem adiantado de todas as formas e impedindo qualquer forma de negociação nos últimos três anos, onde a classe militar tem sofrido com a ausência com a política de reajuste salarial que dignifique o militar e valorize. Então a partir dessa manifestação nós queremos fazer uma discussão através de uma audiência pública que será marcada nos próximos dias”, afirma Capitão Anderson, presidente da ABMEPI.

De acordo com o vereador R. Silva, que também participou da reunião, foi discutido ainda o reajuste salarial dos militares, que há três anos não recebem aumento, além de dados e depoimentos que foram apresentados sobre a falta de profissionais nas corporações e as dificuldades estruturais.

“Nós fizemos uma exposição de motivos, discutimos uma pauta de reajuste salarial para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Mostramos documentos comprovando que nós temos uma defasagem salarial de mais de três anos e informamos que o governador e o secretário de Fazenda e Administração interromperam o canal de negociação. Por isso nós recorremos aos deputados da oposição para que possam nos ajudar. Foi a maneira que encontramos para que o governador receba a categoria e conceda o reajuste”, declarou o vereador.

O encaminhamento principal foi uma audiência pública que será marcada para os próximos dias com o intuito de tratar da urgência do governo dá iniciativa no projeto de lei que regulamenta o subsídio dos militares.

Fonte: Portal AZ

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Carreta carregada com madeira tomba e parte da carga é saqueada

Um caminhão com madeira tombou no início da tarde desta sexta-feira (4) na BR-316, entre Teresina e Demerval Lobão. A carreta de 18 metros de comprimento ficou com rodas para

DESTAQUES

Sargento da PM fica gravemente ferido em colisão com ônibus

Dois grandes acidentes ocorreram em Teresina da noite de sábado e a manhã deste domingo (10), com dois feridos gravemente, em especial um sargento da Polícia Militar. Durante a noite

DESTAQUES

Seduc vai ofertar mais de 5 mil vagas do Pronatec-FIC em 178 municípios piauienses

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Profissional e Emprego (Pronatec) vai receber novas ofertas de Cursos de Formação Inicial Continuada