Tribunal de Contas anula nomeações de quase 200 servidores em três municípios do Piauí
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 11/11/16
Comments 0

Tribunal de Contas anula nomeações de quase 200 servidores em três municípios do Piauí

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) determinou a anulação da nomeação de 192 servidores nas prefeituras de Pedro II, Campinas do Piauí e Matias Olímpio, ocorridas em período proibido por lei e por incorrerem em aumento de despesas para os municípios. A decisão saiu nesta quinta-feira (10), no julgamento de representações ajuizadas pelos prefeitos eleitos dos respectivos municípios.

As denúncias afirmam que os servidores foram convocados e nomeados nos últimos 30 dias, desrespeitando a lei complementar que veda nomeações nos 180 dias anteriores ao fim de mandato dos atuais gestores e que a contratação dos servidores também desrespeita a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que fixa limites para gastos com pessoal no âmbito da administração pública.

O conselheiro Olavo Rebelo, foi o relator do processo de Campinas do Piauí, em que o prefeito Francisco da Cruz nomeou 34 servidores aprovados em concurso realizado em fevereiro deste ano. O prefeito eleito, Valdinei Carvalho de Macedo, argumentou que, além de desrespeitar o período proibido para contratação, o município gasta hoje 56% das receitas próprias com pagamento de pessoal, portanto acima dos 54% permitidos pela LRF.

Olavo Rebelo determinou a suspensão das nomeações e que o prefeito se abstenha de adotar outras medidas que incorram em aumento de despesas para o município. O processo de Pedro II foi relatado pela conselheira Lílian Martins. Segundo denúncia do prefeito eleito Alvimar Martins, a atual prefeita, Neuma Café, contratou 148 servidores classificados em concurso público realizado ainda em 2014, para um total de 63 vagas, todas elas já preenchidas. Ela decidiu suspender as nomeações e mandou notificar a prefeita.

No caso de Matias Olímpio, foram nomeados dois enfermeiros e oito professores de concurso realizado no primeiro semestre. De acordo com denúncia do prefeito eleito Edisio Alves Lima, o atual prefeito Antonio Rodrigues Sobrinho baixou edital no dia 5 de outubro, três dias após as eleições municipais, convocando os concursados para serem nomeados no dia 11 de outubro. A denúncia diz ainda que a Prefeitura de Matias Olímpio gasta em torno de 58,20% de suas receitas com pessoal, além dos limites, portanto, da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O relator do processo, Kléber Eulálio, acolheu o pedido de sustação das nomeações e determinou a notificação do gestor. Todas as decisões foram ratificadas pelo plenário.

Fonte: G1

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Padre Marcos

“Marcas Vitoriosas” premia profissionais e empresas destaques em Padre Marcos

Um evento realizado na noite desta quinta-feira (01), na Casa de Shows Império, na cidade de Padre Marcos, premiou empresas e profissionais que se destacaram no ano de 2017, no

DESTAQUES

Concorra a três dias em Jericoacoara e ingressos para o Natal do Embaixador

O Portal Cidades na Net e a empresa de turismo Joelma Viagens, em parceria com o Colégio Machado de Assis, Chilli Beans e Caiçara Empreendimentos está realizando um incrível sorteio

POLÍCIA

Homem esfaqueia sobrinha por ciúmes na cidade de Valença do Piauí

Uma mulher identificada como Kelciane de Sousa foi esfaqueada na noite deste domingo (23), pelo próprio tio em uma lanchonete conhecida como Maju Lanches, que fica na Avenida 15 de