VILA NOVA | Escola Zacarias Manoel da Silva lança livro e realiza palestra sobre Esperança Garcia. Veja!
Publicado por: José Antônio Ferreira Costa | Data: 07/09/18

VILA NOVA | Escola Zacarias Manoel da Silva lança livro e realiza palestra sobre Esperança Garcia. Veja!

Em comemoração aos 17 anos de criação, a biblioteca municipal, Patativa do Assaré, em Vila Nova do Piauí, iniciou suas atividades alusivas ao aniversário desde a última segunda-feira, 03, com exposição fotográfica e diversas outras atividades que estão dentro do cronograma de atividades comemorativas. A realização do evento conta com o apoio da administração do prefeito Edilson Brito, em parceria com a secretaria municipal de Cultura. As comemorações de aniversário e realização de eventos se estenderão durante todo o mês de setembro de 2018.

Na tarde desta quinta-feira,06, foi realizada na Unidade Escolar Zacarias Manoel da Silva, situada no povoado São João Batista, na zona rural vila-novense, mais uma atividade comemorativa da biblioteca, desta vez uma parceria entre a biblioteca e a referida escola municipal. Durante a cerimônia houve uma palestra ministrada pela professora, Maria Cândida, que falou sobre Esperança Garcia, mulher negra escravizada que foi reconhecida pela OAB como a primeira mulher negra advogada no Piauí. A data de 06 de setembro é comemorado o Dia Estadual da Consciência Negra- Esperança Garcia, pois, nessa data no ano de 1770, Esperança Garcia escreveu uma carta ao governador do Piauí denunciando os maus-tratos aos quais ela, seus filhos e outras pessoas negras escravizadas eram submetidas.

A professora, Maria Cândida, ministrante da palestra falou sobre a criação da biblioteca como fomento de conhecimento e aprendizagem para os docentes e alunos e, também para a população em geral, na qual dispõe de um vasto acervo de livros e demais fontes de conhecimento.

“Nesses 17 anos, nós somos frutos do que aconteceu na biblioteca. A gente viu nascer, a gente cresceu aprendendo, lendo com os livros e acervos da biblioteca que está entre as maiores do Piauí” destacou Maria Cândida.

Em relação a temática afro-brasileira a professora, Maria Cândida, destacou a biblioteca como fonte de pesquisa sobre a literatura afro, pois serve como fonte inspiradora de pesquisa que através da leitura serve para despertar o sentimento de transformação do mundo.

“Esperança Garcia remete para nós enquanto piauienses, uma mulher forte e guerreira que na época da escravidão era muito difícil uma pessoa escravizada saber ler e escrever. Então Esperança tinha esse conhecimento da escrita e da leitura e muito mais do que isso, tinha a coragem de ter denunciado, escrito uma carta no formato de petição que foi considerada simbolicamente pela OAB do Piauí, a primeira advogada negra piauiense” afirmou

Em entrevista ao portal Cidadesnanet.com ela também destacou a importância do poeta Patativa do Assaré como exemplo de vida literária.

“Já dizia o próprio Patativa do Assaré, que é por meio da leitura que poderá a criatura na vida desenvolver. Isso consolida enquanto cidadã, enquanto professora, enquanto leitora e temos muito a comemorar com a Biblioteca” declarou a professora.

Na ocasião de comemoração de aniversário da biblioteca e da firmação de parceria com a escola Zacarias Manoel, o professor e escritor, Francisco de Assis, lançou o seu livro, intitulado de Pedras que Cantam, ressaltando alguns fatores que compõem a sociedade como condição humana. O professor destacou que há vários temas presentes no livro, como: o antro de violência que a sociedade brasileira vive. Entre outros fatores, o livro tenta buscar resposta para acontecimentos trágicos na vida das pessoas e destaca o sertão em suas diversas facetas. Durante o evento também destacou sobre o momento e a importância para com a educação e inserção do conhecimento para o povo.

“Compartilhar conhecimento e, sobretudo, o resultado do que nós propomos a cada dia em sala de aula com o nosso alunado, amigos e convidados é sempre algo edificante. Viver nesse momento aqui na escola Zacarias Manoel da Silva, em que cada dia desponta no grau de qualidade, é um momento de grande alegria e que também contribui para que cada dia mais, a gente se firme no nosso compromisso educacional. O trabalho está sendo realizado para que o aluno não só garanta apenas uma carreira profissional, mas como ser humano diferenciado que venha fazer a diferença e levar o nome da escola e de Vila Nova para o mundo da melhor maneira possível”

A professora e membro da equipe da biblioteca Patativa do Assaré, Marli Veloso, falou sobre a relevância do contato com o livro e com o autor e destacou o valor que tem a relação entre autor, texto e leitor.

“Esse momento de a gente ter o contato com o livro e com o autor é fundamental porque a relação entre essa tríade é algo que não dá para identificar um resultado a olho nu de imediato. Isso vai transformando a vida das pessoas no decorrer da vida e vai refletir no nosso modo de agir, de pensar e de nos entendermos como agente de transformação da sociedade. A literatura humaniza as nossas relações e nos torna pessoas melhores para construirmos um mundo melhor”.

Marli Veloso também destacou sobre o momento de comemoração de aniversário da biblioteca e da palestra sobre Esperança Garcia.

“Esperança Garcia nos representa, enquanto mulher piauiense negra capaz de denunciar os maus tratos sofridos por ela, seus filhos e companheiras e reivindicar os direitos negados. Na carta que ela assina, ela não pede só pra ela, o que revela consciência de classe. Ela tem absoluta consciência do seu papel social. E essa luta também é nossa, somos Todas Esperança Garcia.”

A Diretora da Escola, professora Luzia que participou e organizou ativamente o acontecimento, fez uma avaliação positiva sobre o evento.

“Para mim eu avalio como momento único, muito proveitoso. Estou lisonjeada por este momento ter acontecido. Hoje tivemos muitas discussões sobre leitura, a questão do respeito sobre a pessoa negra. O lançamento do livro foi muito satisfatório, pois o professor aceitou a solicitação de lançamento do livro. Termos um cronista na escola é muito satisfatório” disse a professora Luzia.

A aluna, Letícia, cursa o sexto ano e fez sua avalição no que diz respeito a ocasião de lançamento do livro e da participação como aluna e cidadã.

“O professor é um exemplo de vida pra gente. Essa crônica é uma apresentação que a gente fez pra homenageá-lo. Ele é um dos melhores professores que temos. Nós precisamos de mais leitura na nossa vida e a maioria dos profissionais tem essa capacidade de leitura muito grande” falou Letícia.

Estiveram presentes no evento o corpo docente da escola, a direção, secretária, servidores diversos e familiares dos estudantes. Também representantes do Conselho Tutelar, da Secretaria de Saúde, da Comunicação e membros da Biblioteca Patativa do Assaré.

_Veja mais fotos:  

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Sobe para 142 o número de mortos em Brumadinho-MG; há 194 desaparecidos

O número de mortos confirmados em decorrência da tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) subiu para 142. Destes, 122 foram identificados e 20 estão sem reconhecimento.

DESTAQUES

Corpo em estado avançado de decomposição é encontrado parcialmente enterrado em Itainópolis

Na manhã de hoje (20) foi encontrado o corpo de Amaury da Silva, de 71 anos. Ele estava desaparecido desde o último sábado (18) e o seu corpo foi encontrado

Picos

Carreta da Mulher deve atender cerca de 1.000 mulheres

Chegou a Picos o Programa Sesc Saúde, popularmente conhecido por Carreta da Mulher. O projeto nacional atende mulheres a partir de 50 anos na realização de exames de prevenção de