Coligação de Luciano ajuíza cinco ações contra o governador
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 14/09/18

Coligação de Luciano ajuíza cinco ações contra o governador

A “Coligação Piauí de Verdade”, formada pelos partidos PSDB/DEM/PSB, ajuizou mais cinco ações eleitorais contra os candidatos Wellington Dias e Rejane Dias por ter ocorrido veiculação de Propaganda Eleitoral Falsa durante a exibição dos Programas Eleitorais de Rádio e TV exibidos nos dias 10 e 11 de setembro.

A Coligação, encabeçada por Luciano Nunes, candidato ao Governo do Estado do Piauí pelo PSDB, requereu do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PI) direito de reposta, processo de Nº 0601285-42.2018.6.18.0000, pelo fato do candidato ao Governo do Estado pelo PT, Wellington Dias, ter falado no seu programa eleitoral no rádio exibido dia 10 de setembro de 2018, de que teria cumprindo rigorosamente a tabela anual de pagamento do Plano de Cargos, Carreira e Salário dos professores.

A “Coligação Piauí de Verdade” comprovou junto ao TRE/PI que Wellington Dias mentiu no seu programa, pois é de conhecimento público que os professores da rede estadual deflagraram greve exatamente porque o Governo do Estado não cumpriu com o acordo firmado pela Lei Federal de Nº 7.131/2018, que determinava um reajuste salarial de 6,81% para professores e de 3,91% para funcionários.
O mesmo programa exibido no rádio pela manhã, foi reprisado na parte da tarde, ocasionando o ajuizamento de outro processo pela “Coligação Piauí de Verdade”, com a numeração RP 0601301-93.2018.6.18.0000.

Em outro programa de TV exibido no dia 07 de setembro de 2018, o candidato ao Governo, Wellington Dias, novamente faltou com a verdade ao afirmar que o Piauí tornou-se independente na produção e é exportador de energia limpa e renovável. A “Coligação Piauí de Verdade” juntou na Representação de Nº 0601291-49.2018.6.18.0000 dados da Associação Brasileira de Energia Eólica que comprovam que o Piauí é apenas o quarto no Brasil em produção de energia eólica e que não seria autossuficiente, como afirmou o Governador em seu programa de TV.

Novamente o candidato ao Governo mentiu no programa de TV do dia 07 de setembro de 2018, onde afirma que o Piauí é um dos únicos estados que não tem dívida com a União. A “Coligação Piauí de Verdade” ajuizou a representação de Nº 0601297-56.2018.6.18.0000 em que comprova que o Piauí tem uma dívida com a União em mais de R$ R$ 205.289.896,34, possuindo ainda R$ 2.277.317.272,72 em dívidas com instituições financeiras públicas, dados esses tirados do site do Banco Central e do Tesouro Nacional.

Por último, a candidata a Deputada Federal, Rejane Dias, exibiu no seu programa de TV do dia 11 de setembro de 2018, informação falsa no sentido de que teria destinado quase 600 milhões de reais a municípios piauienses por meio de emendas parlamentares quando do exercício do seu primeiro mandato.

A “Coligação Piauí de Verdade” ajuizou a Representação de Nº 0601304-48.2018.6.18.0000 comprovando que a afirmação da senhora Rejane Dias é falsa, pois a mesma foi nomeada como Secretária de Educação por seu esposo, o Governador Wellington Dias, desde janeiro de 2015, não tendo como a então candidata a Deputada Federal ter direcionados emendas aos municípios sem exercer a função de deputada federal. As ações eleitorais estão sob apreciação do Poder Judiciário, aguardando o julgamento.

 

 

Fonte: Cidade Verde

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Advogado morre após cair de escada durante festas de fim de ano no PI

O advogado Lacordeles Nunes Filho, de 24 anos, morreu no início da noite de terça-feira (2), após sofrer uma parada cardiorespiratória em decorrência de uma queda que levou em uma

NOTÍCIA DESTAQUE

Grupo de WhatsApp cria fundo para assassinar políticos

Uma fonte policial revelou que um grupo de WhatsApp estaria criando um fundo, com contribuição financeira, em conta bancária, com o objetivo de contratar pistoleiros para assassinarem deputados federais e

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

Servidor da Sesapi é preso suspeito de exploração sexual

Um funcionário da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), identificado como Francisco Pinheiro Lima Júnior, foi preso por uma equipe da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, suspeito de