Futebol Piauiense é destaque no Globo Esporte, nova série teve início nesta quinta
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 12/01/18

Futebol Piauiense é destaque no Globo Esporte, nova série teve início nesta quinta

O Flamengo do Piauí foi destaque no Programa da Globo (Globo Esporte), por sua semelhança com seu xará famoso do Rio de Janeiro.

Dos Hinos aos uniformes, qualquer semelhança não é mera coincidência. Teve início hoje, quinta-feira, a série de reportagens do Globo Esporte, intitulada de “Meu Xará”, que vai contar como os 4(quatro) grandes do Rio de Janeiro inspiraram o surgimento de clubes homônimos nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, casos específicos de Botafogo-PB, Flamengo-PI, Fluminense de Feira de Santana e Vasco-AC. E como esses clubes se orgulham dos laços históricos com seus “irmãos cariocas”.

– Havia outros xarás espalhados pelo Brasil. Mas a identidade visual foi fator decisivo na hora de selecionar quais histórias contaríamos. Todos os quatro homônimos dos grandes do Rio têm uniforme e distintivos muito semelhantes, quando não idênticos, aos dos homenageados. Também pesquisamos algum momento histórico de proximidade, algum traço íntimo. Seja porque os fundadores torciam para o clube carioca ou porque os dois lá atrás se enfrentaram em alguma partida importante – destaca o repórter Carlos Gil, idealizador da série.

OS CLUBES

Em João Pessoa, a equipe do Globo Esporte (o repórter Carlos Gil, o produtor Igor Castello Branco e os repórteres cinematográficos Cleber Schettini, Felipe Sayão e Beto Kaulino) visitou o Botafogo Futebol Clube, que até meados da década de 70 usava um escudo igual ao do Botafogo do Rio de Janeiro. Mas por causa de um jornalista local passou a usar o vermelho na sua estrela solitária. Atualmente, a identidade do clube está no centro de uma polêmica, reforçada principalmente pelos torcedores mais jovens que querem que o clube mude o escudo.

– A geração mais nova é que se preocupa mais com essa questão da identidade. Mas, no meu caso mesmo, eu acho meu escudo lindo, não vejo pra que mudar – diz o publicitário Alexandre Thomaz, filho do radialista Ivan Thomaz (idealizador do escudo atual do clube).

Em Teresina, o GE conheceu a dura realidade do Mais Querido do Piauí: o Esporte Clube Flamengo, um clube mergulhado numa grande crise e que sobrevive sob o olhar de resistentes testemunhas, como Valdecy Xisto – torcedor que prova que quem vê casa também vê coração.

– É uma coisa diferente ser Flamengo, eu acho. É uma paixão que tomou conta de mim. Aprendi a gostar, a amar mesmo. E sofrer também, né. São 17 títulos piauienses, grande torcida. Antes a gente botava 30 mil, 25 mil pessoas no estádio. Hoje não aparece quase ninguém – conta Xisto.

Fanatismo ou paixão? Na Bahia, o Joia da Princesa, estádio do Fluminense de Feira de Santana, é o principal cenário para uma brincadeira que virou coisa séria. Foi produzindo vídeos com a torcida do Flu de Feira que o torcedor Rafael popularizou seu canal nas redes sociais para conectar a história de um clube que sonha alto a um mundo infinito de possibilidades na era digital.

– A gente sempre chega no estádio pouco antes dos jogos para fazer aquela brincadeira, aquela resenha. E aí surgiu a ideia de pegar uma câmera e registrar toda festa que a gente faz e aí postar nas redes sociais. É uma forma de manter nossos torcedores conectados e, quem sabe, fazer com que a criançada vire Fluminense de Feira de Santana no futuro – disse Rafael Kbça, como é conhecido entre os torcedores do Flu de Feira.

Em Rio Branco, no Acre, o Globo Esporte conheceu a luta diária de Renato Machado, o Lobinho, presidente do Vasco-AC, para não deixar o clube “morrer”. Há 23 anos na agremiação, Lobinho se divide atualmente nas funções de roupeiro, massagista, cortador de grama do CT e dirigente da agremiação para que torcedores ainda cantem com o coração e não duvidem de que há um futuro para o Bacalhau da Água Doce, apelido do Vasco acreano.

– Fez campeonato? O Vasco tá lá. Na primeira, na segunda (divisão)… O Vasco não se afasta não. Sempre esteve lá. O Vasco foi feito para jogar futebol.

Fonte: Globoesporte.com

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Simões

Simões e outros quatro municípios do PI receberão profissionais do Mais Médicos

Cinco municípios piauienses recebem ainda este mês profissionais da saúde por meio do programa do governo federal Mais Médios. As cidades de Caracol, Jurema, Piripiri, São Pedro do Piauí e

Jacobina do Piauí 0 Comments

Decidido os finalistas da I Copa Verde em Jacobina do Piauí; Veja!

Dois grandes jogos decidiram os finalistas da I Copa Verde – Regional no município de Jacobina do Piauí. O primeiro duelo ocorreu neste sábado, 06, entre a forte equipe de

Jacobina do Piauí

Prefeitura de Jacobina do PI tem energia elétrica cortada por falta de pagamento

Prédios públicos municipais de Canto do Buriti, Canavieira e Jacobina do Piauí estão sem energia elétrica. A Eletrobrás decidiu cortar o fornecimento porque as prefeituras não pagaram as contas. E