Soldado do Exército é denunciado por dirigir embriagado, matar um e ferir 25 em comboio
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 11/07/18

Soldado do Exército é denunciado por dirigir embriagado, matar um e ferir 25 em comboio

O soldado do Exército Denilson Sousa Cunha foi denunciado pelo Ministério Público Militar, por dirigir em estado de embriaguez, o comboio do Exército que tombou provocando a morte do soldado do 2° Batalhão do Engenharia e Construção-BEC, Pedro Henrique de Morais Carvalho, de 18 anos. A denúncia foi encaminhada para a Justiça Militar no último dia 6 de junho.

Denilson era o motorista do comboio que capotou as margens da PI- 133 no dia 9 de julho de 2017. Ele respondeu a inquérito militar conduzido pelo 2º BEC que o indicia pelo artigo 279 do Código Penal Militar – “Dirigir veículo motorizado, sob administração militar na via pública, encontrando-se em estado de embriaguez, por bebida alcoólica, ou qualquer outro inebriante”.

Toda a movimentação do processo, desde a conclusão do inquérito e envio para o MPM, até a oferta da denúncia pelo promotor cearense Antônio Cerqueira, está publicada e disponibilizada para consulta processual pública no site do MPM. 

Convicto dos fatos apresentados pelo inquérito, o promotor encaminhou o caso para a Justiça Militar que decidirá se o denunciado será considerado réu no processo que já corre há cerca de um ano. Ainda na época do acidente a perícia realizada no local revelava a hipótese de falha humana, mas o caso foi conduzido em sigilo pelo Exército.

Família cobra respostas

Um ano após a morte, a família de Pedro Henrique ainda não tem explicações sobre as causas e nem recebeu nenhum auxílio do Exército e do poder público. O caso foi destaque no Jornal do Piauí da última segunda-feira (09).

A mãe do soldado, Amanda Santos, afirma com revolta que nunca recebeu um esclarecimento do Exército sobre o caso e diz que nunca recebeu nenhum benefício pela morte do filho, que morreu em serviço. O soldado estava com outros 25 militares no veículo, que saiu da estrada entre os municípios de Barras e Cabeceiras. “Entreguei meu filho lindo, alegre e cheio de sonhos e eles me entregaram morto”, disse a mãe.

 A família do soldado entrou com ação na 2ª Vara da Justiça Federal, em Teresina, pedindo que a mãe receba uma indenização, porém a decisão do juiz Marcio Braga Magalhães foi de que o caso não era de competência da Justiça Federal e sim do Juizado Especial Federal.

Exército

A assessoria de imprensa do 2° Batalhão do Engenharia e Construção-BEC informou que somente o comandante, coronel Alerrandro Leal Farias, que encontra-se em viagem, poderá dar declarações sobre o inquérito confeccionado pela organização. A assessoria reforça que o Exército tem somente o poder de investigação e que agora a Justiça conduzirá o processo para julgamento com base nas informações apresentadas.

O Cidadeverde.com tentou localizar o advogado de Denilson, mas até a publicação deste matéria momento não foi localizado. O portal reitera que está a inteira disponibilidade para futuros esclarecimentos da defesa do denunciado.

Rayldo Pereira
cidadeverde.com

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Belém do Piauí 0 Comments

Convenção vai homologar candidaturas de Ademar e Tico em Belém do Piauí

O grupo político que atualmente governa o município de Belém do Piauí se prepara para disputar as eleições municipais de outubro deste ano. Os nomes que irão concorrer aos cargos

NOTÍCIA DESTAQUE

CNJ conclui cadastro e 4 mil presos do Piauí passam a ser monitorados

O Piauí concluiu o cadastro de 4.031 presos no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP). A  plataforma, criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), permite que todas as informações

NOTÍCIA DESTAQUE

Mulheres são protagonistas de histórias de sucesso no Piauí

Mulher que faz. Mulher que acontece. Mulher que faz a diferença na sociedade. Três expressões comuns aos perfis a seguir. Artistas, empresárias, políticas, cientistas. Misses! No Piauí, elas comandam. No