Wesley Safadão diz que de safado não tem nada: “Sou rapaz para casar”
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 25/05/15

Wesley Safadão diz que de safado não tem nada: “Sou rapaz para casar”

O nome artístico de Wesley Safadão, líder da banda Garota Safada, só tem validade mesmo nos palcos. Ao menos é o que ele garante. O cantor cearense, de 26 anos, batizado como Wesley Oliveira da Silva, admitiu, em entrevista ao EGO, que não é e nunca foi ‘safadão’. Ele está em seu terceiro casamento – ou como ele mesmo diz, ‘juntado’ com a terceira pessoa – e é pai de dois filhos: Yhudy, de 4 anos, fruto de seu primeiro relacionamento, e a caçulinha, Ysis, de apenas dez meses, filha do cantor com a modelo Thyane Dantas.

“Gosto muito do meu nome artístico, mas não sou verdadeiramente ‘safadão’. Acho que eu não tive tempo nunca para ser o tal. Sempre trabalhei desde muito jovem e, assim que as coisas começaram a melhorar financeiramente, já tratei de casar. Queria alguém comigo. Eu sou o tipo de rapaz para casar, não gosto de ficar solteiro, gosto de estar sempre com alguém. A gente tem uma vida tão louca, tão corrida, que quando chega em casa, na segunda ou terça-feira, quer um abraço. Gosto de chegar em casa e ter o chamego de alguém. Vai de cada um. Eu gosto muito de família, sempre quis ter filho ainda sendo jovem”, explica Wesley.

 

A liderança na banda é herança de família. O grupo Garota Safada foi fundado por sua mãe, Valmira de Oliveira, conhecida por Dona Bill.  Wesley, caçula de três filhos, acompanhava a mãe nos shows do fim de semana e foi ganhando interesse pela música. “O público novo, que está me conhecendo agora, sabe pouco que o nome da minha banda é Garota Safada. Eu estou desde o início no grupo. Acompanhava minha família e imitava os cantores da época, até que um dia, depois de três anos que o grupo foi fundado, eu comecei a cantar. Ainda não era o líder, mas fui melhorando, até me tornar hoje o artista que o Brasil todo conhece”, conta ele.
Se o Wesley não é safadão, o mesmo não pode ser dito de suas fãs. O cantor revela que as seguidoras de seu trabalho são capazes de tudo. “Tem muita fã assanhada. Elas sobem no palco, gritam, jogam lingerie, fazem coisas que a gente nem consegue imaginar. Elas jogam calcinhas, que chegam na nossa mão com aquele ‘cheirinho suado’ (risos)”, brinca o cantor.

Coque de Safadão é copiado por vários
Além de sua música e da performance no palco, outra característica de Wesley Safadão vem chamando atenção. Ele abandonou os cabelos soltos e lisos e agora se apresenta usando um penteado que está super em alta, o coque samurai.  Ao EGO, o cantor disse que o novo estilo surgiu por conta da praticidade, e que não é muito ligado em cuidados com o cabelo:

“Eu juro que foi muito por acaso. Uma das primeiras pessoas a usar foi o David Beckham, né? Já li sobre isso, mas não me inspirei. Eu sempre usei coque em casa, cabelo preso. Até que um dia num show, eu estava muito cansado e aí ou eu dormia meia hora ou arrumava o cabelo para ficar solto. Não tive dúvidas, prendi o cabelo e deitei para tirar um cochilo. De lá pra cá eu gostei muito e estou usando. Eu gosto da repercussão, gosto de ouvir que as pessoas estão dizendo que usam o meu tipo de cabelo. Mas eu confesso que sou descuidado com isso. Era para eu ser careca até, mas é pela vida corrida. Ter cabelo grande é um saco”.

 

Fonte: Ego

 

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Vídeos: piauiense ‘Brutinho’ faz sucesso no programa da Eliana

Os piauienses Marcos Sousa e Manoel Junior, mais conhecido como ‘Brutinho’ ou ‘O Menino Mais Ignorante do Mundo’ foram destaque no quadro ‘Famosos da Internet’ no programa da Eliana, do

ENTRETENIMENTO

Jovem é destaque em prêmio nacional por produzir em pallet

Há algum tempo, o pallet era apenas um suporte de madeira usado na estruturação para o transporte de carga Brasil a fora. Agora, significa a mudança na vida de um

ENTRETENIMENTO

Prefácio da 3ª Edição do Livro ‘Você, Meu Orgulho’

Li o livro de José Sólon de Souza de uma pitada só. Digo pitada porque literatura pra mim é um vício. Já havia lido partes na internet. Mas não me