2018 já registra mais de 8 mil focos de incêndio
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 24/10/18

2018 já registra mais de 8 mil focos de incêndio

atélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que durante esse mês de Outubro de 2018 já foram registrados 1.327 focos ativos de incêndio no Piauí, o valor representa menos da metade do total de focos registrados no mês passado, quando teve início o B-R-O Bró. No entanto, o ano de 2018 ainda nem acabou, mas o estado já registra mais focos do que o ano de 2017 todo. Já são 8.197 focos registrados, em 2018, contra 7.657 registros em 2017.

O Instituto também mostra que mais de 80% do estado do Piauí se encontra com um risco crítico de ocorrência de fogo, apenas a região sul do estado apresenta níveis baixos ou mínimos de risco de incêndio. A quantidade de registros correspondentes ao mês de outubro deste ano é inferior aos registros do ano passado no mesmo mês, em 2017 foram 2.342 focos registrados. Os dados mostram ainda que o Pará foi o estado Brasileiro que mais registrou focos de incêndio no mês de outubro, com 2.728 casos.

O Piauí está em terceiro lugar no número de registros de focos de incêndio neste mês de outubro, estando atrás do Pará e do estado do Amazonas. Outro ponto que chama atenção nos dados do INPE é que Outubro, que é tido como o mês mais quente, não é propriamente o mês onde se registram os maiores números de focos ativos de incêndio. Comparando os últimos 3 anos, o mês de outubro vem apresentando uma redução na quantidade de registros, enquanto o mês de setembro apresenta um aumento.

Em 2016, Setembro registrou 1.344 focos, em 2017 a quantidade passou para 2.192 e em 2018 os registros chegaram a 2.678. Enquanto que outubro, durante o mesmo período registrou respectivamente as quantidades de 2.544, 2.342 e 1.327.

O professor e climatologista, Werton Costa, explica que essa questão é definida mais por um fator cultural do que climático. “Até o mês de setembro é muito comum as queimadas feitas por agricultores para preparar o solo, em outubro esse cenário muda pois começam a acontecer chuvas, que podem dificultar essa ação dos agricultores, então o número de registros cai”, fala o professor.

Ele aponta ainda que as chuvas registradas no mês de outubro foram momentâneas, causadas por uma frente fria vinda da Bahia, que acabou provocando instabilidade climática que ocasionou precipitações espalhadas pelo estado, mas sem uma constância. “Mesmo com aquelas pancadas de chuva isoladas, o mês de outubro deve fechar abaixo da média de chuvas previstas. Esse cenário de altas temperaturas e tempo que propiciam o surgimento de focos de incêndio só deve começar a mudar com a chegada de novembro, quando as chuvas começam a ser comuns no sul do estado”, conta o professor.

Ele aponta também que somente por volta de Janeiro de 2019 as chuvas devem chegar na região central do estado e a partir disso avançar para o norte do Piauí.

 

 

Fonte: Meio Norte

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

A 15 dias do fim do prazo, menos da metade declarou Imposto de Renda

A 15 dias do fim do prazo, menos da metade dos contribuintes enviou a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. Até as 17h de hoje(15), a Federal recebeu 13.627.760

GERAL

Whindersson brinca com tamanho do bumbum de Luisa Sonza: “Rabetão”

Whindersson Nunes fez uma brincadeira com o tamanho do bumbum de sua esposa, Luisa Sonza. O humorista  postou uma montagem em que aparece em miniatura sentado no “rabetão” da cantora.

GERAL

Censo agropecuário deve visitar 240 mil estabelecimentos no Piauí

Os recenseadores do IBGE irão percorrer todos os estabelecimentos agropecuários do Brasil a partir de outubro. Serão cinco meses de coletas de dados que vão desde o que está sendo