Eleitor de Dilma é mais o pobre e  menos escolarizado, diz pesquisa
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 03/03/14
Comments 0

Eleitor de Dilma é mais o pobre e menos escolarizado, diz pesquisa

A maioria do eleitorado da presidente Dilma Rousseff (PT) tem entre 25 e 34 anos, possui pouca escolaridade, renda familiar de até R$ 1.448 e mora no Nordeste. As conclusões são da pesquisa Datafollha, publicada ontem pelo jornal Folha de S.Paulo.
Segundo a pesquisa, 51% das pessoas que declaram votar em Dilma têm renda familiar de até R$ 1.448. No quesito formação escolar, 44% deles têm apenas ensino fundamental, 44% concluíram o ensino médio e apenas 12% terminaram o ensino superior.
Por outro lado, de acordo com a pesquisa, 30% dos eleitores da ex-ministra Marina Silva (PSB) têm ensino superior e está concentrado em cidades com mais de 500 mil habitantes do Sudeste. A maior parte são mulheres, jovens de até 24 anos e renda acima de R$ 3.620 (cinco salários mínimos).
A pesquisa revelou também que 57% dos eleitores do senador Aécio Neves (PSDB) são homens (57%) e moram no Sudeste (57%), têm renda superior a três salários mínimos (R$ 2.172) e têm ensino superior completo. O eleitor do governador do Pernambuco (PSB), Eduardo Campos, tem até 24 anos e renda de três a cinco salários mínimos.
Fonte: Diário do Povo

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Açudes do Piauí operam só com 30% da capacidade e agrava abastecimento

O chefe da equipe técnica do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca), Francisco Ribeiro, informou que quatro dos açudes piauienses estão em situação alarmante, com menos de 30%

Detran Piauí alerta para os perigos do uso de jogos eletrônicos no trânsito

O Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) alerta motoristas e pedestres para os perigos do uso, no trânsito, de jogos eletrônicos de realidade aumentada em smartphones, como é o

POLÍTICA

Rodovias concedidas poderão ter plano de atendimento emergencial a usuários

O Projeto de Lei 831/19 determina que os editais de licitação para concessão de trechos rodoviários deverão exigir a apresentação, pelas empresas concorrentes, de plano de ação para atendimento emergencial aos usuários