Ex-goleiro Bruno consegue progressão de pena e vai para o semiaberto
Publicado por: | Data: 19/07/19

Ex-goleiro Bruno consegue progressão de pena e vai para o semiaberto

O ex-goleiro Bruno Fernandes vai voltar a cumprir sua pena em regime semiaberto, segundo decisão desta quinta-feira, 18, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, no sul de Minas Gerais, onde o ex-atleta está preso. O ex-jogador foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão pelo assassinato e ocultação do cadáver da modelo Eliza Samúdio, além de cárcere privado do menino Bruninho, filho dos dois.

A migração de regime foi possível porque a Justiça, em junho, anulou a falta grave que o ex-goleiro teria cometido em outubro do ano passado, quando foi flagrado em bar ao lado de mulheres no momento em que deveria estar em trabalho externo.

Na decisão, o juiz Tarcisio Moreira de Souza afirmou que “o reeducando satisfaz as exigências subjetivas para a concessão da progressão de regime para o semiaberto, em especial pelo decote da imputação de falta grave, pois já cumpriu o lapso temporal necessário de pena imposta no regime fechado”.

Os crimes foram cometidos em junho de 2010, quando Bruno era goleiro do Flamengo. As investigações apontaram que o jogador, com a ajuda de amigos, matou Eliza. O corpo da vítima nunca foi encontrado.

Fonte: Clube Notícias

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Governo Temer reduz verba para seca no Piauí e Defesa Civil irá contestar decisão

O secretário Estadual de Defesa Civil, Hélio Isaias, negou nesta terça-feira (26) que o governo do Piauí ficou fora do rateio de recursos para ações emergenciais de combate à seca.

GERAL

Campeonato Municipal de Futebol é aberto com goleada em Caridade do Piauí

Teve início na tarde do último sábado (3), no Campo da Vila São José, em Caridade do Piauí, o Campeonato Municipal de Futebol Amador – edição 2018, competição esportiva promovida

GERAL

Família diz que adolescente não morreu por causa de celular

Uma fatalidade. Um acidente. Uma vida de 15 anos e um futuro pela frente interrompido. O caso do menino João Lucas Camelo de Sousa Peres chama a atenção dos teresinenses,