Inscrições abertas para o Mestrado em Química da Uespi
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 11/10/18

Inscrições abertas para o Mestrado em Química da Uespi

As inscrições para o Mestrado em Química, oferecido pela universidade Estadual do Piauí (Uespi), podem ser efetuadas até o dia 26 de outubro. Serão ofertadas 12 vagas, distribuídas nas seguintes linhas de pesquisa: Química Teórica Computacional, Remediação e Tecnologias Ambientais, Química de Materiais e Bioprospecção Fitoquímica. Podem participar pessoas com formação superior em Química ou áreas afins.

O processo de seleção se dará em três etapas: prova escrita, análise de currículo e entrevista. “O Programa de Mestrado em Química está trazendo 12 vagas, com oportunidade de acrescentarmos mais 6 para candidatos classificados, dependendo da quantidade de docentes que serão convocados em 2019 para o Programa”, informa o coordenador do programa, Reginaldo Santos.

As inscrições devem ser realizadas na secretaria de Pós-Graduação em Química, situada no Núcleo de Pós-graduação (NPG) da Uespi, Campus Poeta Torquato Neto, no horário de 8h às 12h e de 13h30 às 17h.

O resultado final será divulgado até dia 17 de dezembro.

Confira:

Edital Mestrado Química 009-2018.

Anexo II

Anexo III

Mais informações no site do Programa

Fonte: Com informações do Portal do Governo

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Piauí tem um déficit de 8.500 policiais militares

Levantamento feito pelo gabinete do vereador do município de Teresina, Paulo Roberto (PSD), revela que o Estado do Piauí tem um déficit de 8.500 Policiais Militares para a segurança da

Detran-PI cancela aulas e deixa cerca de 60 alunos do interior no prejuízo

Cerca de 60 alunos de autoescolas do Sul do Piauí saíram de suas cidades com destino a Teresina para realizar exames práticos de baliza no pátio do Departamento de Trânsito

Hyundai e Toyota passam Ford e já aparecem em 4º e 5º lugar; veja ranking e comparação

O ano começou ruim para os fabricantes nacionais, com queda de 32,15% nas vendas em relação a janeiro de 2015. Mas alguns fabricantes têm menos motivos para reclamar do que