Padre Gildo manifesta sua felicidade de poder ser o novo pároco da paróquia de Fronteiras
Publicado por: Isael Pereira | Data: 10/08/18

Padre Gildo manifesta sua felicidade de poder ser o novo pároco da paróquia de Fronteiras

Após ter sido empossado, como novo pároco de Fronteiras, Padre Gildo Coelho, falou da felicidade em estar no comando da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Disse que durante a sua posse, pôde sentir o calor humano, a acolhida e a sinceridade de coração do povo de Fronteiras em cada rosto e em cada olhar ao chegar nesta paróquia.

“Me sinto contente e bem em meio a esse povo de Deus. Em outra oportunidade já havia passado por esta paróquia durante meu tempo de seminarista e, por aqui já fiz algumas amizades. Hoje posso dizer que me sinto parte desse povo a quem me foi confiado para cuidar”, relata.

“Aqui cheguei não para dar início a um trabalho e sim para dar continuidade à caminhada, junto a esse povo de Deus, que vem de uma tradição de uma fé viva, que se iniciou há muitos anos e que a cada dia é regada com a fé e com o compromisso de cada paroquiano dessa cidade”, acrescenta.

O Padre Gildo Coelho afirmou ter sido pego de surpresa ao ser nomeado padre de Fronteiras, relatando não esperar por isso, pois não tinha conhecimento de que a paróquia de Fronteiras iria estar vacante neste período.

“Com a transferência repentina do Padre Gregório Leal, o Bispo me pediu que eu viesse para cá. Em primeiro lugar fiquei muito feliz e contente, pois já conhecia um pouco do povo de Fronteiras e da realidade da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Em segundo lugar, acredito que a minha vinda para cá seja um designo de Deus, não foi o designo humano. Estou aqui para cumprir uma missão e acredito que o povo de Fronteiras irá contribuir para isso”, acrescenta.

Quando perguntado pela ausência do Padre Gregório na sua posse, o padre Gildo relatou que o mesmo teria telefonado justificando a sua ausência, pois seria sua primeira missa na Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio, data essa que coincidiu com a sua missa de posse. O desejou boa sorte e afirmou que estará sempre na cidade vizinha disponível, e que hora trabalharão em parceria entre as duas paróquias, já que fazem parte do mesmo zonal.

Quando perguntado sobre os Festejos da Padroeira a ser realizado no início de setembro, o mesmo falou que em partes, já tomou conhecimento de algumas coisas, mas que a partir de agora irá acompanhar de perto tudo o que a paróquia já preparou e que irá continuar na organização dos festejos, afinal será o seu 1º festejo à frente de uma paróquia e que tem a esperança e a confiança de que será um sucesso, uma festa maravilhosa, onde terá a oportunidade junto com povo de Deus de Fronteiras, o qual é bastante fervoroso e tem grande devoção à Mãe de Deus, à Mãe do Perpétuo Socorro.

“Não tenho dúvida que será uma festa muita bonita, bem participava, onde vamos viver aquilo que a Igreja nos pede, aquilo que será trabalhado nos temas junto com as pastorais e grupos desta paróquia”, finaliza.

Fonte: Portal Lagoa do Rato.

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

CMAS e Assistência Social de Vila Nova realiza a X Conferência sobre o SUAS, nesta terça-feira (02)

O Conselho Municipal de Assistência Social de Vila Nova do Piauí-CMAS, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, que tem a frente a primeira dama Ana Carolina, realiza

São Julião

Militar natural de São Julião morre e seis pessoas pessoas ficam feridas em grave acidente no Tocantins

Um acidente grave registrado neste domingo (11), a 5 km de Araguaína, norte do Tocantins, deixou uma pessoa morta e seis feridas. Segundo a Polícia Militar, dois carros bateram de

Fronteiras

Governador inaugura obras ao lado da prefeita Maria José e do vice Dr. Laércio no aniversário de Fronteiras nesta sexta (09)

O governador Wellington Dias, cumpre agenda administrativa na região de Picos na próxima sexta-feira, dia 09 de junho e inaugura no município de Fronteiras-PI, obras de pavimentação asfáltica, mobilidade urbana