Câmara de Jaicós aprova Título de Cidadania para padre
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 17/08/19

Câmara de Jaicós aprova Título de Cidadania para padre

A Câmara Municipal de Jaicós aprovou, em sessão ordinária realizada na manhã desta sexta-feira, 16, o Projeto de Resolução 02/2019, que concede Título de Cidadania Jaicoense ao padre Francisco Esteves Pimenta, o Chico Pimenta, como é conhecido. O Projeto é de autoria da vereadora Jozete Alves de Carvalho, a Pretinha (Progressistas) e foi subscrito pelos demais parlamentares da Casa.

Considerada a maior honraria do município de Jaicós, o Título de Cidadania é concedido a personalidades naturais de outros municípios, mas que tem relevantes serviços prestados a Jaicós e à sua municipalidade.

Padre Francisco Esteves Pimenta é mineiro, nascido em Malacacheta/ MG, em 04 de outubro de 1954. É formado em economia e teologia pela PUC de Minas Gerais, trabalhou em empresas privadas e públicas, como o então INPS e o Banco do Brasil. Foi ordenado diácono em1987, em Belo Horizonte, e padre em 1988, na sua terra natal.

Padre Chico Pimenta residiu em Jaicós por dois anos – 08/08/1993 a 30/06/1994 – quando fez experiência missionária na Diocese de Picos, na Paróquia Nossa Senhora das Mercês, em Jaicós. Nesse período, conviveu com a dura realidade da seca, uma das maiores do século, com o consequente empobrecimento de muita gente. Na época, o sacerdote foi solidário ao povo, chegou a liderar manifestação dos lavradores contra o baixo preço do feijão, imposto pelos atravessadores.

Vereadora Jozete Carvalho, autora do PR

Com a convivência com o povo acolhedor de Jaicós, o padre construiu fortes vínculos de amizade, tendo voltado várias outras vezes à terra do galo, prestando serviços pastorais. “Por essa razão que o Padre Francisco Esteves Pimenta merece receber essa homenagem desta Casa Legislativa, pelos os serviços prestados em nosso município.”, argumentou a vereador Pretinha.

Conforme o Artigo 1º, a entrega da honraria acontecerá em Sessão Solene em data a ser marcada pelo homenageado.

Veja a Justificativa na íntegra:

Padre Francisco Esteves Pimenta nasceu em Malacacheta/ MG, em 04/10/1954, filho de Hermenegildo Pimenta e de Ana Leopoldina Esteves Lima. Estudou a primeira série na Escola Estadual Frei Francisco (Malacacheta), continuando seus estudos do ensino Fundamental na cidade de Teófilo Otoni/ MG. Os dois primeiros anos do ensino médio foram feitos em Governador Valadares/MG e o 3° ano em Belo Horizonte/MG.

Formado em economia pela PUC/MG, onde estudou também Teologia, Começou a trabalhar aos 15 anos de idade em uma gráfica em Teófilo Otoni/MG; foi também office-boy (período de férias). Em Governador Valadares, ao tempo em que estudava, foi frentista de posto de gasolina e depois trabalhou em supermercado.

Prestou serviço militar, em Governador Valadares, ao mesmo tempo em que estudava e trabalhava. Em Belo Horizonte prestou concurso e, também, trabalhou no INPS (aprovado em concurso), sendo nomeado chefe de seção no 7° mês de serviço, aos 22 anos de idade, deixou o emprego para entrar na ordem dos Frades Menores (Franciscanos). Interrompendo a caminhada religiosa foi trabalhar no Banco do Brasil, para o qual havia sido aprovado em concurso; exerceu mandato sindical no Sindicato dos Bancários por 3 anos. Ao mesmo tempo em que estudava economia, trabalhava no banco. Concluindo o curso retomou os estudos de teologia, trabalhando ao mesmo tempo.

Foi ordenado diácono no dia 19/11/1987 em Belo Horizonte, pela diocese de Teófilo Otoni e padre no dia 25/03/1988, na sua terra natal, foi vigário paroquial em Teófilo Otoni, depois pároco em duas cidades daquela diocese, tendo sido reitor do seminário naquela cidade, bem como membro do Conselho Presbiteral e do Colégio de Consultores da diocese. Transferiu-se para a arquidiocese de Belo Horizonte, onde incardinou-se.

Nessa Arquidiocese foi pároco em algumas paróquias, Vigário Episcopal da Região Nossa Senhora da Conceição, coordenando 80 paróquias. Foi membro do Conselho Episcopal e Vigário Episcopal para Ação Social da Arquidiocese de Belo Horizonte e é membro do Colégio de Consultores e do Conselho da Fundação Mariana Resende Costa da Arquidiocese. No período em que estava na diocese de Teófilo Otoni fez experiência missionária na diocese de Picos (PI), na Paróquia Nossa Senhora das Mercês, em Jaicós (PI), no período de 08/08/1993 a 30/06/1994. Logo, constatou a dura realidade da seca, que foi uma das maiores do século, com o consequente empobrecimento de muita gente. Diante dessa realidade, colocou-se em total solidariedade com o povo acolhedor da cidade e do interior. Chegou a liderar manifestação dos lavradores contra o baixo preço do feijão, imposto pelos atravessadores.

Dada a sua afinidade com a paróquia, cidade e região, tem voltado reiteradas vezes, prestando serviços pastorais.

Por essa razão que o Padre Francisco Esteves Pimenta merece receber essa homenagem desta Casa Legislativa, pelos os serviços prestados em nosso município.

Jaicós-PI, 03 de julho de 2019.

JOZETE ALVES DE CARVALHO
Vereadora propositora

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Massapê do Piauí

Educação de Massapê do Piauí abre período de matrículas para ano letivo de 2019

A Secretaria Municipal de Educação de Massapê do Piauí, divulgou edital com as normas referentes ao processo de realização de matrículas na rede municipal de ensino para o ano letivo

NOTÍCIA DESTAQUE

Incêndio atinge depósito de material reciclável em parque no interior do Piauí

Um incêndio atingiu um depósito de material reciclável localizado na Avenida Boa Esperança, próximo ao Parque Lagoas do Norte, no bairro São Joaquim, Zona Norte de Teresina. O Corpo de

NOTÍCIA DESTAQUE

Com El Niño dissipando meteorologia prevê bastante chuva já em outubro no PI

A Somar meteorologia divulgou uma previsão bastante animadora de chuvas para a região de Campo Maior e para todo o estado do Piauí a partir da próxima estação. A primavera,