Transnordestina trilha novos caminhos para o Piauí
Publicado por: Odaliana Carvalho Veloso | Data: 19/10/15

Transnordestina trilha novos caminhos para o Piauí

A construção da ferrovia Transnordestina foi retomada com alta velocidade nos municípios por onde passa, como Paulistana, Simplício Mendes, Conceição do Canindé e Itaueira. O município de Elizeu Martins é o ponto de partida da ferrovia, que permitirá o transporte de grãos do agronegócio dos cerrados e de minérios como ferro e níquel produzidos no semiárido piauiense para o Porto de Pecém, no Ceará, e de Suape, no Estado de Pernambuco.

A obra vem causando forte impacto positivo no comércio e nos setores de hotéis e restaurantes, além da oferta de trabalho para uma mão de obra que estava desempregada ou trabalhando em outros estados, longe da família. Nesses municípios são abertos novos supermercados, clínicas de saúde, hotéis e a frota de veículos ganhou caminhonetes e automóveis mais caros.

O empresário Francisco Simão Ramos inaugurou seu hotel no centro de Paulistana, há 12 anos, mas agora, os 22 leitos do estabelecimento estão sempre ocupados. Maria de Sousa afirma que a maioria dos apartamentos é ocupada por engenheiros e funcionários das empresas que prestam serviços para a Transnordestina Logística, proprietária da ferrovia.

Image title

“Os 22 leitos sempre estão ocupados porque o movimento de pessoas de fora de Paulistana é muito grande e quase todos os hóspedes trabalham na Transnordestina”,  afirma Maria de Sousa.

As funcionárias de um restaurante que fica no centro de Paulistana, Bruna Carvalho da Cruz e Leidiajane Macedo contam que durante o jantar são servidas cerca de 200 refeições, quase todas para os funcionários das empresas que trabalham na construção.

“Nós oferecemos, todos os dias, mais de cem cafés da manhã; durante o almoço, oferecemos mais de cem refeições; e durante a noite vendemos o dobro das refeições, ficando em cerca de 200”, declarou Bruna Carvalho.

Em Itaueira, um dos municípios por onde a Transnordestina passa, os operários são, em sua maioria, do Piauí. São operários que já trabalharam na construção civil em São Paulo, como trabalhadores rurais em lavouras e no corte de cana de açúcar no Mato Grosso e no Estado de Goiás.

Image title

Texto e fotos: Efrém Ribeiro

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE 0 Comments

Após 20 anos, inicia julgamento de acusado de matar prefeito eleito em Aroazes

Acontece na 1ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí, a audiência de instrução do caso do prefeito eleito de Aroazes, Manoel Portela, em 1996. Vinte anos após o

Simões

Prefeitura de Simões promove confraternização para os servidores municipais

Promovendo um momento de descontração e alegria, a Prefeitura Municipal de Simões, realizou na noite desta quarta-feira, 26 de dezembro, uma confraternização voltada para todos os servidores do município. A

NOTÍCIA DESTAQUE

Corpos são encontrados carbonizados em matagal de cidade no Sul do Piauí

Dois corpos foram encontrados carbonizados dentro de um matagal, na zona rural do município de Riacho Frio, na nesta sexta- feira (08/09).  A polícia suspeita que corpos são de um homem e