Prefeitura de Picos aguarda relatório ambiental para explorar aterro sanitário
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 11/02/19

Prefeitura de Picos aguarda relatório ambiental para explorar aterro sanitário

A Secretaria de Meio Ambiente de Picos está revitalizando e organizando a gestão do lixo gerado pelo município. Uma das metas é construir um aterro sanitário que possa comportar e tratar todos os resíduos produzidos na cidade. Segundo explica a secretária Maria Santana, a questão do lixo em Picos tem que ser tratada com muita atenção pois é um assunto que envolve demandas específicas e complexas.

A secretária disse que estão sendo criadas melhores condições de tratamento para o lixo. “Essa questão vem se arrastando de outras gestões. O que estamos fazendo agora é criando melhores condições de armazenamento e gestão do lixo produzido aqui” destacou.

Maria Santana assegura que antes mesmo da perfuração de um poço buscando informações sobre o alcance do lençol freático, foi feito um estudo técnico sobre o assunto e que depende agora de um relatório, que já foi encaminho ao município com o parecer de uma equipe técnica sobre o assunto.

De acordo com a secretária, o relatório vai dizer que tipo de aterro pode ser estruturado no local, assim como suas caraterísticas básicas de funcionamento, manuseio e gestão adequados segundo a legislação ambiental vigente.“A gente quer saber tecnicamente em que ponto o aterro está para podermos seguir as recomendações dos técnicos. O relatório vem orientar sobre todos os aspectos técnicos necessários à condução dos procedimentos que tomaremos em seguida. É um documento muito importante e temos que segui-lo”, comenta.

Procedimentos iniciais

Segundo Maria Santana a prefeitura já executou pelo menos três valas que podem armazenar os resíduos produzidos na cidade. São valas com até sete metros de profundidade que irão comportar a demanda inicial enquanto o relatório técnico seja implantado no local.

“Sobre esse aspecto, a prefeitura de Picos está perfurando poços no local do aterro para medir a profundidade do lençol freático com vistas a fazer as valas necessárias ao armazenamento do lixo. Esse é o procedimento padrão. A profundidade do poço vai nos dizer que tipo de lixo pode ser manuseado. Temos que medir para sabermos até que ponto podemos armazenar o lixo sem prejudicar o meio ambiente”, informou.

 

Fonte: Ascom


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Meteorologia aponta chuvas abaixo da média até fevereiro de 2016

Apesar das chuvas que começam a cair na região de Picos, amenizando o forte calor que tem sido característico nos últimos meses, e mudando a paisagem sertaneja, estas ainda não

GERAL

Apicultores de Picos dobram produção após ano ruim em 2013

Após a migração dos enxames, no ano passado, por causa da seca, em Picos, os apicultores estão animados com a safra deste ano. Até julho deste ano, a safra duplicou

Prefeito de Jaicós entrega camisetas aos idosos do CCI

A tarde deste domingo (11) ganhou um toque especial para os idosos que frequentam o Centro de Convivência dos Idosos Maria de Moura Carvalho “dona Mariquinha” em Jaicós. O prefeito