Sindicato divulga Nota de Esclarecimento sobre busca na casa de vereador de Simões
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 29/04/16
Comments 0

Sindicato divulga Nota de Esclarecimento sobre busca na casa de vereador de Simões

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Piauí (SINDEPOL-PI) divulgou uma Nota de Esclarecimento em relação a uma notícia veiculada pelo portal Cidades na Net, intitulada “Vereador tem casa revirada pela polícia em Simões: “É um desrespeito”, disse”.

Veja a Nota:

Eis os fatos: Primeiramente esclareça-se que as buscas foram realizadas no estrito cumprimento do dever legal e dentro dos padrões de normalidade, pois havia ordem judicial expedida pelo juiz de Simões a fim de que a ação policial fosse realizada contra as duas casas onde GILSON JÚNIOR (GILSINHO), filho do vereador, mantinha e habitava em Simões-PI. Como prova, segue em anexo o mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz de Simões constando os dois endereços das residências. Assim, a ação contra os endereços ora apontados não foi ilegal nem abusiva como quis sugerir o vereador na matéria.

Mandato de busca e apreensão - Foto: SINDEPOL

Mandato de busca e apreensão – Foto: SINDEPOL

Destaca-se que vários objetos ilícitos foram encontrados na casa em que GILSINHO (filho do vereador GILSON) usava como ponto de apoio e local de encontros eventuais. Na notícia divulgada, o vereador GILSON CÂNDIDO faltou com a verdade ao ocultar essa informação.

Ressaltamos aqui que na segunda residência em que a busca foi realizada, um grande arsenal de munições de vários tamanhos e calibres foi encontrado, como, por exemplo: munições de calibre .12, calibre .38, espingarda, facas, etc. Acrescente-se ainda que boa parte de todas as munições apreendidas foi encontrada escondida dentro de um cofre que o acusado mantinha em casa, objeto esse que foi preciso ser desobstruído com uso da força. Apresentamos fotos retiradas dentro de um quarto da casa, ainda no local e quando da apreensão in loco das munições. Vê-se que ao lado do arsenal bélico mantido pelo vereador ou pelo filho dele há um comprovante de residência e um documento pessoal do vereador.

Ademais, destacamos que no momento da ação policial não havia ninguém no endereço questionado, motivo pelo qual foi necessário o uso moderado da força para o ingresso na residência alvo do mandado judicial.

Nesse cenário e para finalizar, lembramos que as todas as munições encontradas foram apreendidas e um inquérito policial foi aberto. Por último, ressaltamos que oportunamente o Vereador Gilson Cândido e seu filho Gilson Cândido Junior (Gilsinho) serão intimados para esclarecerem a procedência e a propriedade do arsenal de munições, quando futuramente poderão ser indiciados e responder criminalmente pela prática dos crimes verificados.

O SINDEPOL confia na lisura do trabalho dos policiais civis e militares que participaram desta ação. Todos agiram pautados em total conformidade e respeito à lei.

Andréa Magalhaes
Presidente do SINDEPOL-PI

NOTÍCIA RELACIONADA:
–  Polícias deflagram operação de combate ao tráfico em Simões, Marcolândia e Caridade

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Conheça a história do município de Fronteiras-PI e veja imagens aéreas exclusivas da cidade

Segundo a tradição, há mais de dois séculos começou o desbravamento da então Fazenda Lagoa do Rato, concedida em sesmaria a Rita Alves dos Reis, pelo Presidente da Província. Os

Vila Nova do Piauí

Comoção marca velório e enterro do ‘Seu Navez’ pai e avô de dois ex-prefeitos em Vila Nova do Piauí

Em clima de comoção, centenas de pessoas passaram durante todo o dia da última quarta-feira, 28, e na manhã de hoje (29) pelo velório do seu Navez da Silva Rocha, de

DESTAQUES

Piauí registra nove casos de feminicídios em apenas três meses

O Estado do Piauí já registrou ao longo deste ano, um total de nove casos de feminicídio no interior do estado. Três casos aconteceram no mês de janeiro, quatro em