Juíza nega liberdade a envolvido na morte de segurança no Piauí
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 12/09/18

Juíza nega liberdade a envolvido na morte de segurança no Piauí

A juíza de direito Junia Maria Feitosa Bezerra Fialho, da 4ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, negou pedido de liberdade a Wedson Gabriel de Araujo Freitas, um dos acusados do crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra o segurança Rubens de Amorim Pimentel. A decisão é de 27 de agosto deste ano.

Wedson foi preso em flagrante no dia 18/10/2017 por em companhia de outro indivíduo, e de um menor, ter subtraído bens da vítima, que após ter esboçado reação, foi atingida na região torácica com uma espingarda calibre 12, vinda a óbito. A prisão em flagrante foi homologada e convertida em prisão preventiva pelo juiz de direito da Central de Inquéritos em Teresina.

A magistrada destacou que “subsistem também os fundamentos da prisão preventiva, como a garantia da ordem pública, considerando a periculosidade do réu, evidenciada pela imensa e concreta gravidade do delito, uma vez que a vítima foi atingida no tórax logo depois de ter sido subtraídos os seus bens, o que demonstra a periculosidade dos acusados”.

Por fim, decidiu negar o pedido de liberdade e manter a prisão preventiva do acusado.

 

 

Fonte: GP1

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

AROAZES | Idoso morre após ser brutalmente espancado em assalto e população faz manifestação em delegacia

Um crime bárbaro chocou os moradores da cidade de Aroazes, neste domingo (23/12), onde o idoso Liberato Vieira Matos, de 80 anos, foi agredido brutalmente dentro da sua casa, por pessoas ainda não

POLÍCIA

Preso homem que enterrou mulher viva em Aroeiras do Itaim

Foi capturado na cidade de São Paulo-SP um homem identificado por Maurício Santos Moura, suspeito de ter assassinado, no dia 25 de julho de 2014, a uma mulher conhecida por

POLÍCIA

Polícia indicia 21 suspeitos de aplicar golpes em compra e venda de veículos na internet

Polícia Civil concluiu o inquérito da Operação Call Center e encaminhou para a justiça na sexta-feira (13). Ao todo, 21 suspeitos de aplicar golpes em compra e venda de veículos na internet