Assis contraria Wellington Dias e afirma que vai votar contra reforma
Publicado por: | Data: 13/06/19

Assis contraria Wellington Dias e afirma que vai votar contra reforma

O governador Wellington Dias (PT-PI) vai reunir a bancada federal do Piauí em Brasília para pedir apoio em favor da Reforma da Previdência. Mas ao que tudo indica, pelo menos um de seus aliados, não pretende ‘obedecer’ a esse pedido, isso porque, o deputado federal e presidente do PT piauiense, Assis Carvalho afirmou ao GP1 nesta quarta-feira (12), que vai seguir a orientação da bancada nacional petista que é contrária a reforma.

“Quando retornar às atividades, pois estou afastado por problemas de saúde, seguirei orientação da bancada do PT. Voto contra a reforma”, garantiu o parlamentar federal.

Wellington Dias passou a defender a aprovação da Reforma da Previdência após encontro dos governadores do Nordeste onde foi firmado entendimento para votar favorável à proposta. Mas se Assis mantiver essa postura, o governador do Piauí terá um voto a menos.

“Não trabalho com hipóteses. O governador não tratou comigo e não me pauto por mídia”, reforçou Assis Carvalho.

Fonte: GP1


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

PICOS| Prefeito reúne secretários e cobra celeridade em obras

O prefeito de Picos, Padre Walmir Lima se reuniu, na manhã desta quinta-feira, 8, com o secretariado da administração municipal para organizar e acompanhar a realização e entrega de obras

Padre Marcos

Câmara Municipal de Padre Marcos aprova projeto que cria cargos de Controlador, Motorista e Vigilante

A Câmara Municipal de Padre Marcos, presidida pela vereadora Emanoela Conrado Sousa Lima (PP), realizou no último dia 06 de dezembro, no plenário da Câmara Municipal, mais uma sessão ordinária

POLÍTICA

Eleitores podem consultar local de votação no site do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibilizou, no seu site, link para consulta dos eleitores que ainda não sabem onde vão votar, no dia 5 de outubro. A pesquisa pode