Bolsonaro admite ser difícil escolher novo ministro do Meio Ambiente
Publicado por: Willians Sousa | Data: 06/12/18

Bolsonaro admite ser difícil escolher novo ministro do Meio Ambiente

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, adiou mais uma vez o anúncio sobre o novo titular do ministério do Meio Ambiente. Há pelo menos duas semanas o novo presidente adia a nomeação. Nesta quarta-feira (05), ele explicou o motivo: “Temos bons nomes, mas estamos procurando aquele que melhor se adapte àquilo que eu quero, ou seja, a preservação do meio ambiente sem prejudicar outras atividades” disse.

Durante a coletiva, Bolsonaro voltou a criticar a legislação ambiental por dificultar a economia e disse que o país precisa “de segurança jurídica”.

Disputa

Há pelo menos três nomes fortes na disputa pelo ministério do Meio Ambiente. O engenheiro agrônomo Xico Graziano, o advogado Ricardo Salles, fundador do Movimento Endireita Brasil e ex-secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e o delegado Alexandre Silva Saraiva, superintendente da Polícia Federal no Amazonas. Segundo o Estadão, Bolsonaro conversou por telefone com o delegado na terça-feira (04), mas não se sabe se houve convite. Xico Graziano tem bom trânsito tanto na área ambiental quanto na rural e experiência nas duas, mas sua ligação com os tucanos dificulta a nomeação. Já Ricardo Salles, apesar de ter o perfil que o presidente eleito busca, responde a processo por improbidade administrativa.

Enquanto o novo presidente decide, dois grupos dentro do governo de transição analisam propostas para a área ambiental. Um grupo é liderado pelo biólogo Ismael Nobre e outro por Evaristo Miranda, da Embrapa, que recusou o convite para ser ministro, mas ajuda o novo governo na tarefa de reestruturar o ministério.

Entre as mudanças, estão sendo estudadas a fusão do órgão licenciador e fiscalizador, o Ibama, com o ICMBio, que cuida de unidades de conservação e de espécies ameaçadas. O motivo alegado é o enxugamento da máquina e a diminuição de cargos de Direção de Assessoramento Superior (DAS) nas autarquias. Outra modificação é o novo endereço da Agência Nacional da Água, que deverá ser incorporada por outro ministério, talvez infraestrutura.

Fonte: O Eco

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Senado aprova fim da doação de empresas em campanhas eleitorais

O plenário do Senado aprovou por 36 votos a 31, o fim do financiamento por empresas de campanhas de partidos. A votação da proposta ocorreu minutos após a aprovação de

POLÍTICA

Mão Santa sai do Solidariedade para evitar confronto com Dr. Pessoa

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, pediu desfiliação do Solidariedade para evitar confronto com o partido. Mão Santa já comunicou a decisão ao presidente do Diretório Nacional Paulinho da Força

POLÍTICA

Regina Sousa é empossada 1ª senadora do Piauí

A presidente do PT do Piauí, Regina Sousa, tomou posse no final da tarde desta quinta-feira (1) como a primeira senadora mulher do Piauí. Regina, que foi Secretaria de Administração,