Contando com 19 votos, Fábio Novo perde eleição e diz que deputados descumpriram ‘acordo’
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 02/02/15

Contando com 19 votos, Fábio Novo perde eleição e diz que deputados descumpriram ‘acordo’

Após ser derrotado nas eleições para a composição da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), o deputado Fábio Novo (PT), candidato a presidência da Casa, reconheceu a derrota e a vitória do seu oponente o deputado Themístocles Filho (PMDB). Os dois disputaram a presidência, durante processo eleitoral realizado neste domingo (1°), após a posse dos deputados estaduais eleitos em 2014.

Para Fábio Novo, os deputados não se alinharam com as propostas dele. “Nós colocamos as nossas propostas e acredito que alguns deputados não aceitaram algumas. Reconheço a vitória do deputado Themístocles, como sendo legítima. Os nossos pares decidiram por bem, mantê-lo na presidência”, declarou Novo.

Sobre a possibilidade de ter sido “traído” pode deputados aliados, Fábio Novo desconversou e disse que não houve traição. “A partir de agora, o caminho a ser seguido será com o objetivo de colaborar para fortalecer o poder legislativo. Não houve traição, conversamos com todos os deputados, mais esse é um processo democrático”, disse Fábio.

Para ele, só a participação de duas chapas nas eleições já foi fundamental para o engrandecimento da Alepi. “Foi um ponto extremamente relevante, gostaria de ter ganhado, mas não ganhei. Respeito o resultado. Minha candidatura não é de Governo ou de Prefeitura, até mesmo porque nossa candidatura nasceu no seio da oposição, que viu a nova alternativa para está Casa que há 25 anos está com a mesma direção. Coloquei situações inovadoras, foi um marco de coragem, assim como sempre fiz, seja para ganhar ou perder”, destacou Fábio Novo.

Deputado cumprimenta Themístocles após eleição na Alepi. (Foto: Gil Oliveira)

Acordo com 19 candidatos
“Realmente tínhamos conversado com estes, mas eles não mantiveram o acordo e devemos respeitar suas decisões. Volto a dizer que não houve traição, apenas a maioria dos deputados decidiu  por manter o themístocles”, afirmou Fábio. (Veja Matéria!)

Composição da Mesa
Sem ter Fábio como presidente, o Partido dos Trabalhadores (PT) ficou sem acento na mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). As eleições para composição da mesa foram realizadas paralela a de presidente, mas com uma única chapa de consenso entre os parlamentares.

Foram eleitos 1º vice-presidente, Marden Menezes (PSDB); 2º vice-presidente Edson Ferreira (PSD); 3º vice-presidente Flávio Júnior; 4º vice-presidente, Evaldo Gomes; 1º secretário, Fernando Monteiro; 2º secretário, Wilson Brandão; 3º secretário, Zé Santana, e 4º secretário, Júlio Arcoverde.

Na votação dos 30 deputados, apenas os deputados Fernando Monteiro (PTB) e Júlio Arcoverde (PP), não receberam a totalidade de votos. O petebista obteve 28 votos e Arcoverde 29 votos, de 30 possíveis.

Sobre a ausência do PT na mesa, o deputado Fábio Novo declarou que isso não afetará os deputados petistas da Casa. “Nós estamos presentes nesta casa e somos deputados aguerridos, ter ou não ter cargo na mesa não significa que um deputado é maior ou menor que o outro. Aqui, somos todos iguais”, finalizou Fábio Novo.

 

 

ClubeSat

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

STF autoriza Polícia Federal a ouvir Lula na Lava Jato

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira (2) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministros do governo dele sejam ouvidos em depoimento

POLÍTICA

Merlong responde críticas da oposição ao governo de Wellington e culpa crise

O secretário de Governo, Merlong Solano (PT), reagiu às críticas da oposição sobre 2015 ter sido um ano perdido para o Piauí. Segundo ele, as críticas são políticas e as

POLÍTICA

Wellington faz balanço dos 100 dias de governo e destaca crise financeira

Às vesperas de completar três meses à frente do Palácio de Karnak, o governador Wellington Dias (PT) faz uma autoavaliação positiva de seu terceiro mandato como governador. Segundo ele, apesar dos avanços ainda