Dilma perde eleição para o Senado em Minas Gerais
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 07/10/18

Dilma perde eleição para o Senado em Minas Gerais

Líder nas pesquisas até a véspera, ex-presidente chega apenas na quarta colocação na corrida por uma vaga ao Senado em sua terra natal, com 15% dos votos válidos.A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ficou de fora na briga por uma vaga ao Senado em Minas Gerais na eleição deste domingo (07/10), contrariando resultados previstos por pesquisas eleitorais. Até este sábado, Ibope e Datafolha indicavam 28% e 23%, respectivamente, para a petista, que seria líder na corrida por uma vaga ao Senado pelo seu estado natal.

Apenas na pesquisa de boca de urna do Ibope, divulgada neste domingo, depois de as urnas terem sido fechadas, a ex-presidente apareceu com 15% dos votos, resultado que se confirmou. Ela terminou na quarta colocação.

A ex-presidente foi afastada da Presidência em 2016 por meio de um processo de impeachment, o que parecia não se refletir na preferência dos eleitores mineiros em 2018. As pesquisas indicavam que ela tinha uma liderança tranquila na disputa por uma das duas vagas mineiras no Senado.

Dilma votou ainda pela manhã em Belo Horizonte e apresentou um discurso cauteloso. “Eu respeito o voto popular. Não acho correto afirmar eleição antes de ser eleita. Vamos esperar o resultado”, disse Dilma logo após votar.

Ao longo de quase quatro horas de apuração, as previsões iniciais das pesquisas não se confirmaram, e Dilma não passou de 15% da preferência do eleitorado para o Senado, totalizando cerca de 2,6 milhões de votos.

As duas vagas para o Senado por MG foram conquistadas por Rodrigo Pacheco (DEM), com 20,54% (3,5 milhões de votos), e Carlos Viana (PHS), com 20,3% (3,5 milhões). Dinis Pinheiro (SD) ficou na terceira colocação com 18%.

O domingo não foi bom também para o petista Fernando Pimentel. Ele ficou apenas na terceira posição na disputa pelo governo de Minas e está fora do segundo turno. A surpresa foi Romeu Zema (Novo), que disparou nas últimas semanas e alcançou 43% dos votos. Ele vai disputar o segundo turno com o tucano Antônio Anastasia, que teve 29% nas urnas. O cenário também é bem diferente do que apontavam as pesquisas até sábado, com Anastasia e Pimentel indo para o segundo turno.

Fonte: Terra

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA 0 Comments

“É possível que o Piauí seja independente economicamente”, diz vice-governadora

Ao participar do especial Viva Piauí – o futuro que sonhamos – a vice-governadora Margarete Coelho (PP) garantiu nesta quarta-feira (19) que é possível o Piauí ser independente economicamente. Neste

POLÍTICA 0 Comments

Governadores lançam nova carta e ameaçam decretos até serem recebidos por Temer

Governadores das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste decidiram nesta terça-feira (20), em reunião com senadores e deputados federais que não vão, pelo menos por enquanto, publicar decreto de emergência em

POLÍTICA 0 Comments

Efeitos da PEC podem deixar de existir em 3 anos, diz líder do governo

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado estadual João de Deus, estima que os efeitos da PEC que limita os gastos públicos devem deixar de ser