Justiça manda soltar ex-ministro José Dirceu após decisão do STF
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 09/11/19

Justiça manda soltar ex-ministro José Dirceu após decisão do STF

A juíza federal substituta Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, ordenou na noite desta sexta-feira, 8, a soltura do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil). Mais cedo, a defesa do petista apresentou pedido de liberdade após decisão do Supremo Tribunal Federal revogar a prisão após condenação em segunda instância.

De acordo com a magistrada, como os recursos de Dirceu ainda precisam ser analisados por outras instâncias deixou de existir ‘qualquer outro fundamento fático para o início do cumprimento de pena’, visto que uma antiga decisão de prisão preventiva havia sido suspensa pelo STF em um habeas corpus apresentado pela defesa do petista.

Condenado a trinta anos, nove meses e dez dias de prisão na Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, José Dirceu estava detido desde maio deste ano após o Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4), o Tribunal da Lava Jato, impôr condenação no processo que envolve o recebimento de propinas de R$ 7 milhões em contrato superfaturado da Petrobrás com a empresa Apolo Tubulares, fornecedora de tubos para a estatal, entre os anos de 2009 e 2012.

O caso envolve também o ex-diretor de Serviços da Petrobrás, Renato Duque, que nesta manhã apresentou pedido de soltura à justiça sob o mesmo argumento do petista. Ambos destacam o entendimento do STF que proibiu a execução de pena condenatória enquanto houver possibilidade de recurso.

Fonte: Estadão Conteúdo

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Elmano se diz ignorado e admite que pode deixar PTB

Em entrevista , o senador Elmano Ferrer (PTB), que está em Brasília, revelou que terá hoje um encontro com o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, com a presença do

POLÍTICA

Folha de pessoal fechou em R$270 mil em janeiro; redução de R$4 milhões

O Estado conseguiu reduzir a folha de pagamento dos servidores públicos em aproximadamente R$ 4 milhões em janeiro, primeiro mês da nova gestão. A informação dada na última segunda(01/02) pelo

POLÍTICA

Com larga maioria, Reforma Trabalhista é aprovada na CCJ do Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou hoje (28), por 16 votos a favor, 9 contrários e 1 abstenção, o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) favorável