Luciano vai à Parnaíba em busca de apoio de Mão Santa para fechar chapa
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 16/05/18

Luciano vai à Parnaíba em busca de apoio de Mão Santa para fechar chapa

O pré-candidato ao governo do Estado, deputado Luciano Nunes (PSDB), realiza neste final de semana evento político na cidade de Parnaíba. A caravana do tucano vai discutir propostas para o Piauí, mas também a composição da chapa majoritária.

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa (SD), terá participação fundamental na indicação do nome do vice que irá compor a chapa com Luciano. No encontro do final de semana, as conversas sobre o assunto devem avançar apesar do pré-candidato ao governo afirmar não ter pressa para fechar a chapa.

“Não tenho pressa com relação a definir um vice. Nossa prioridade agora é buscar discutir o Piauí, apresentar propostas e uma alternativa para o piauiense. Essa discussão sobre o vice vai ocorrer só na época das convenções não estamos priorizando isso agora”, disse Luciano.

A estratégia da oposição é apresentar o vice somente depois que o governador Wellington Dias (PT) definir o seu. Mas Luciano confirma que Mão Santa terá participação importante na escolha do nome.

“O prefeito é um grande líder do Norte do Piauí. Tem nos apoiado e é claro que terá uma participação importante nessa definição”, declarou.

Fonte: Cidade Verde

 

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

PSDB pede ao TSE auditoria para verificar ‘lisura’ da eleição

O PSDB entrou nesta quinta-feira (30) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com um pedido de auditoria a fim de que se verifique a “lisura” da eleição presidencial. Na solicitação apresentada

POLÍTICA

PSOL lança pré-candidatos a governo e senado

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) lançou na tarde desta terça-feira (1º) as pré-candidaturas da professora Sueli Rodrigues ao governo do Piauí e do ex-deputado federal Jesus Rodrigues ao Senado.

POLÍTICA

Empresária denuncia esquema nas redes sociais para beneficiar W. Dias e outros petistas

O PT usou um esquema ilegal para impulsionar nas redes sociais as candidaturas de Lula, Gleisi Hoffmann, Luiz Marinho e Wellington Dias, governador do Piauí, segundo a dona da empresa