Não renunciarei, repito, não renunciarei’, afirma Michel Temer em pronunciamento
Publicado por: Junior Oliveira | Data: 19/05/17

Não renunciarei, repito, não renunciarei’, afirma Michel Temer em pronunciamento

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), garantiu em pronunciamento em rede nacional nesta quinta-feira (18), que não renuncia ao mandato.

“No Supremo, mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. ‘Não renunciarei, repito, não renunciarei, sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena para o esclarecimento ao povo brasileiro”.

Temer afirmou ainda que não teme a delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista da empresa JBS.

“Nunca autorizei que se utilizasse meu nome”, declarou o presidente.

Ele afirmou que nunca autorizou que se pagasse a alguém para ficar calado.

“Em nenhum momento, autorizei pagamentos a quem quer que seja para ficar calado. Não comprei o silêncio de ninguém”, diz Temer.

Atualizada às 16h

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), faz neste momento pronunciamento em rede nacional para os brasileiros, após o escândalo da delação dos empresários da JBS. Acompanhe ao vivo.

Temer é citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, presidente do grupo JBS, como sendo um avalista da compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso em Curitiba desde agosto do ano passado.

Hoje, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, autorizou, no início da tarde abertura de inquérito por obstrução de Justiça contra o presidente Michel Temer.

Michel Temer também teria indicado o deputado e ex-assessor especial da Presidência Rodrigo Rocha Loures para resolver problemas da JBS em um litígio que a empresa tinha com a Petrobras, e para ser o responsável pela arrecadação de dinheiro pago pelo grupo empresarial.

Antes do pronunciamento, a imprensa nacional já apostava em sua saída. O jornalista Ricardo Noblat adiantou que o presidente já tinha conversado a respeito com alguns ministros de Estado e, pessoalmente, acompanha a redação do pronunciamento que informará o país a respeito.

Rodrigo Maia (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, teria sido avisado sobre a decisão de Temer. Ele o substituiria como previsto na Constituição, convocando o Congresso para que eleja o novo presidente que governará o país até o final de 2018.

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Marcelo Castro admite que PMDB terá cargo no governo Wellington Dias

CompartilheSe a relação do PMDB com o PT em âmbito nacional acabou por conta do impeachment da presidente Dilma Rousseff, no Piauí a história deve ter outro final. As legendas

POLÍTICA

TRE adia julgamento dos vereadores de Picos cassados por compra de votos

CompartilheO Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) adiou para a próxima sexta-feira (06), o julgamento dos recursos dos vereadores picoenses José Luís de Carvalho (PSB) e Diógenes Nunes Medeiros (PPS).

POLÍTICA

Governador garante que HGV terá mais de 40 UTIs com reforma

CompartilheO governador Wellington Dias (PT) visitou nesta terça feira (03) o Hospital Getúlio Vargas, no centro de Teresina, para assinar a autorização de licitação de 20 novos leitos de UTI.

POLÍTICA

Ministério Público entra com ação no Juizado Especial contra ex-governador Wilson Martins

CompartilheO ex-governador Wilson Martins está sendo processado no Juizado Especial do Centro de Teresina acusado pelo Ministério Público de desobediência. A audiência preliminar do processo foi realizada nesta quinta-feira (16),

POLÍTICA

Ministro do STJ decide manter prisão de Eduardo Cunha

CompartilheO ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Felix Fischer negou hoje (25) pedido de liberdade ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Cunha está preso desde o

POLÍTICA

Prazo final para registro individual de candidaturas termina às 19h de hoje

Compartilhe Às 19h deste sábado (12/07) termina o prazo final para os candidatos, escolhidos em convenção partidária para concorrer às Eleições Gerais de 2014, requererem seus registros individuais de candidaturas