Vereador diz que deputado Mainha é gigolô e chama para a “porrada”
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 01/09/15

Vereador diz que deputado Mainha é gigolô e chama para a “porrada”

O vereador de Teresina, Antônio José Lira (DEM), não evitou as palavras mais duras em seu discurso contra o deputado federal Mainha (SDD) na manhã desta terça-feira (01), na Câmara. Ele acusou o presidente do Solidariedade no Piauí de ter “saqueado” R$ 190 mil na época em que presidia o Democratas.

Lira aumentou o tom e chamou Mainha de gigolô. “Foi gigolô da prefeitura de Itainópolis, da mulher, do senador (Heráclito), do DEM e por último do Governo. Nunca trabalhou na vida, não sabe fazer um ‘O’ na areia”, gritou o vereador, sem citar nomes, mas dando todas as dicas de quem ele estava se referindo.

Ele ainda foi além e declarou que poderia ir para a “porrada” com o deputado federal. “É do jeito que esse canalha, que esse picareta quiser. Até na porrada. Ele pode marcar o lugar”, disse Antônio José Lira, exaltado.

No momento em que o vereador discursava, o presidente do Solidariedade em Teresina, vereador Valdemir Virgino, pegou o celular para fazer uma ligação, mas não conseguiu falar com a pessoa.

O PortalODIA tentou ligar para o deputado Mainha, mas o telefone estava desligado.

 

Fonte: Portal O Dia

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Jair Bolsonaro defende privatização de estatais brasileiras

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, listou entre as medidas que pretende implantar no plano econômico a privatização de “boa parte” das estatais brasileiras e medidas

POLÍTICA

Próximo às convenções, crescem rumores de que Cassandra será a vice de Luciano Nunes

Não há definição em nenhum dos lados quando o assunto é chapa, seja ela majoritária ou proporcional. O que há é um conjunto de incertezas e especulações nos bastidores da

POLÍTICA

Iracema e Elmano estão entre os campeões de votos investigados pela Justiça

De acordo com levantamento realizado pelo Jornal O Globo, quase 40% dos deputados federais campeões de votos e dos senadores eleitos estão sendo investigados pela Justiça a partir de acusações