Connect with us

Blog do Iago

DO ALTO | Veja imagens aéreas de Santo Antônio de Lisboa no seu aniversário de 57 anos de emancipação política

Publicado

em

A coluna DO ALTO, do portal Cidades na Net, traz imagens aéreas que mostram por vários ângulos, a cidade de Santo Antônio de Lisboa, localizada na Região sudeste piauiense

Emancipado no dia 09 de abril de 1964, o município de Santo Antônio de Lisboa, completa nesta sexta-feira (09), 63 anos de emancipação política.

Conhecido com a “Capital do Caju” Santo Antônio de Lisboa é originário da Fazenda Rodeador, cujas terras foram desbravadas por Joaquim José de Sousa, Manoel Galdino de Maria, Pedro Cipriano da Silva, Elias Cândido de Moura, Manoel Serafim da Silva e Mariano Joaquim da Silva, procedentes da Bahia e de Pernambuco.

Em 1920, a exploração da borracha de maniçoba trouxe o progresso à Fazenda Rodeador, ampliando-se o povoamento.

Por ocasião de uma visita à Fazenda, em 1937, o vigário de Picos, Padre José Limerny, sugeriu à comunidade a construção de uma capela. No ano seguinte, em terreno doado por André Francisco Rodrigues foi celebrada pelo precursor da ideia a primeira missa na capela de Santo Antônio.

Publicidade

Em 1940, Rodeador foi elevada à categoria de povoado, com o nome de Santo Antônio. O desenvolvimento do lugar levou os políticos locais a pleitearem sua emancipação administrativa, em 1963. Em 1964, o topônimo foi alterado para Santo Antônio de Lisboa por força da legislação federal, que proíbe a duplicidade de nomes em localidades brasileiras.

Distante cerca de 341 km da capital piauiense Teresina, o município de Santo Antônio de Lisboa tem como atual prefeito, Dr. Francisco Karlos Leal, o Dr. Karlão, e vice-prefeita Mircéia Ângela de Carvalho, ambos do Partido Progressistas.

O legislativo municipal é composto pelos vereadores: Irmão Dudé (PP) Fábio Moral (PP), Da Lua (PP), Rômulo Rodrigues (PP), Chico Paulo (PP), Eliesio Rocha (PP), Dezim (PSB), Leonardo (PSD) e Silvanir Moura (PSD).

A sede municipal fica situada à margem esquerda do Rio Riachão, um rio temporário, sendo este o principal curso d’água juntamente com o Riacho do Grotão e à direita do Rio Guaribas que recebe as ruas água do Riachão.

Veja imagens aéreas da “Capital do Caju”

Publicidade
Publicidade

Facebook

MAIS ACESSADAS