Barragem no Piauí corre risco de rompimento, diz jornal
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 19/02/19

Barragem no Piauí corre risco de rompimento, diz jornal

De acordo com um relatório técnico que resultou em uma Ação Civil Pública do Ministério Público do Piauí (MP-PI), a barragem do Açude Caldeirão, que abriga cerca de 54,6 milhões de m³ de água, corre “risco iminente” de romper, colocando em perigo a vida dos 62 mil habitantes da cidade de Piripiri, que fica no Norte do Piauí.

Conforme divulgado em reportagem do site UOL, a ação instaurada pelo Ministério Público se baseou em um relatório de inspeção do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), que no dia 10 de dezembro do ano passado foi notificado sobre a existência de “uma grande cavidade” no açude, construído entre 1936 e 1945 para irrigar a região em períodos de seca.

Chegando ao local, os engenheiros encontraram outras crateras. “Importante registrar e informar a existência de outras erosões existentes ao longo do talude de jusante”, diz o relatório, que conclui: “Pela gravidade da situação, com risco iminente de rompimento da barragem, imediatamente recuperamos emergencialmente a cavidade”.

Segundo o engenheiro Francisco Ribeiro Soares, que assina o documento, a erosão começou depois do asfaltamento da rodovia estadual PI 327, que cruza todo o açude. Construída sem espaço para drenar a água da chuva, a obra provocou a “anomalia” na barragem, “ocasionada pela pressão da água nos momentos de temporais”.

O DNOCS concluiu seu relatório pedindo ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) que corrigisse a obra “antes que algo de mais grave aconteça, qual seja até o rompimento da barragem, evitando dessa forma tragédias com ceifamentos de vidas humanas”.

A DER não teria respondido aos pedidos de explicação feitos pela Promotoria. O Departamento só se manifestou depois que a Justiça do Piauí acatou o pedido do promotor no dia 6 de fevereiro, em decisão liminar. “Conseguimos essa liminar favorável à ação. O caso é sério”, disse o promotor Nivaldo Ribeiro ao UOL.

Com a decisão, o governo do estado tem 15 dias para iniciar as obras, que precisam ser concluídas em até 60 dias. Na ocasião, a juíza aceitou o pedido para bloquear R$ 1 milhão do Fundo de Participação do Estado para execução das obras em caso de descumprimento da ordem judicial.

 

 

 

 

Fonte: Viagora


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Em Jaicós, prefeito Neném de Edite inaugura obras ao lado do governador Wellington Dias

O governador do Piauí, Wellington Dias, visitou a cidade de Jaicós no último sábado, 21, quando, ao lado do prefeito Ogilvan da Silva Oliveira, do deputado federal Júlio César, do

Campo Grande do PI

Em Jaicós, MP orienta representantes de oito municípios sobre eleição dos Conselhos Tutelares

O Ministério Público do Estado do Piauí, através das Promotorias de Justiça de Jaicós e de Padre Marcos, instaurou Procedimentos Administrativos com o objetivo de acompanhar e fiscalizar os Processos

DESTAQUES

Governo vai liberar R$ 700 milhões para o Minha Casa Minha Vida

Depois da pressão de prefeitos e parlamentares insatisfeitos com a paralisia quase completa do Minha Casa Minha Vida (MCMV) nos dois primeiros meses do ano, o ministro da Economia, Paulo