No Piauí, seis açudes estão com nível crítico, abaixo de 30% da sua capacidade
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 20/08/18

No Piauí, seis açudes estão com nível crítico, abaixo de 30% da sua capacidade

Historicamente, o Piauí enfrenta problemas com a seca. Por ser um estado localizado na região do semiárido brasileiro, os índices pluviométricos são baixos. Esse tipo de reservatório começou a ser construído como forma de combate à seca, de modo a minimizar seus prejuízos. No Piauí, há 25 reservatórios administrados pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e monitorados pela Agência Nacional de Águas. Segundo dados do Sistema de Acompanhamento de Reservatórios (SAR), dos 25 reservatórios, seis estão com volume abaixo de 30% e apenas dois com volume acima de 90%.

Um dos reservatórios com nível baixo, em estado crítico, é o açude Joana, em Pedro II. Segundo o sistema de monitoramento, o nível é de apenas 9.51%. José Fernando mora há 18 anos às margens do açude Joana, em Pedro II, e conta que chegou a fechar seu restaurante por causa da seca do açude, há alguns anos. Ele participou da construção da represa, onde trabalhou como operador de máquinas.

Além do açude Joana, outros reservatórios têm níveis baixos: Estreito, no município de Padre Marcos, tem 12,46% da sua capacidade no momento; Barreiras, em Fronteiras, está com apenas 1,87% da capacidade; em Cajazeiras, em Pio IX, o volume é de 2,64%; Piaus, em São Julião, conta com 14,87% do total e o açude Petrônio Portela, em São Raimundo Nonato, está com 22,5%.

Existe uma colônia de pescadores em Pedro II, da qual José Fernando já fez parte. “Os pescadores pescam em vários locais, no Poty, no rio Capivara e em outros açudes particulares. Muitos pescadores da colônia quando está um período ruim escapam assim”, conta.

O açude é abastecido, em grande parte, pela água da chuva. Segundo José Fernando, o reservatório “sangrou” apenas duas vezes desde que começou a operar, em 1996. A sangria ocorre quando o açude atinge a cota e transborda. No momento, apesar dos dados da ANA, seu José faz uma avaliação um pouco mais positiva do local.

“A ANA colocou 16 estacas e me procurou para fazer o monitoramento e eu não aceitei, porque muita gente danifica. Ainda tem uma estaca toda submersa. Acho que deve estar entre 15% e 16%. Está bastante baixo, só que pelo que tem de água não vai passar o sufoco do ano passado”, afirma.

Uma preocupação do morador é o estado de conservação do açude. Segundo ele, a estrutura tem sido depredada. Muitas pedras da parede do açude estão sendo retiradas. “As barragens que são construídas tem uma camada de pedras na parede. Elas são usadas para proteger o barro e não criar erosão. [As pessoas] tiram as pedras pra não molhar os pés durante a pescaria e não colocam no lugar. Hoje tiram uma pedra, amanhã outra. O problema é que a parede fica desprotegida”, explica.

Segundo o Monitor de Secas da ANA, no mês de julho surgiu uma área de seca no norte do estado, sendo esta de curto prazo. Já nas outras áreas do estado, onde a seca era apenas de longo prazo, passou a ser seca com impactos de curto e longo prazo, com expansão das áreas de seca moderada, da seca grave e seca extrema. No extremo norte do estado, permanece sem seca relativa. A expansão da seca ocorreu por causa dos baixos índices pluviométricos e altas temperaturas observadas ao longo do mês de julho, principalmente no centro e sul do estado.

 

 

Fonte: Portal O Dia

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES 0 Comments

Cidade do Piauí faz festa para receber lutador de UFC Massaranduba

A cidade de Amarante, interior do Piauí, simplesmente parou ao recepcionar seu maior ídolo: Francisco Massaranduba, o brasileiro que passou a ser o lutador com mais vitórias no UFC em

DESTAQUES 0 Comments

Milton e Caçulinha são diplomados prefeito e vice-prefeito de Vera Mendes

A Justiça Eleitoral realizou na manhã desta sexta-feira, 16, no Ginásio Poliesportivo, em Vera Mendes, a solenidade de diplomação dos candidatos eleitos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, no

DESTAQUES

Meteorologia confirma que chuva deve permanecer até fim de maio no Piauí

As chuvas que atingem o Piauí em maio devem permanecer até o fim deste mês devido ao fenômeno climático da Zona de Convergência Intertropical e à intensificação dos ventos no