Polícia Federal deve investigar compra de EPIs no Piauí
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 10/06/20

Polícia Federal deve investigar compra de EPIs no Piauí

O procurador regional dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, no Piauí (MPF), Kelston Lages, pediu que a Polícia Federal investigue a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais que atuam na linha de frente de combate à Covid-19 nas unidades de saúde do governo do Estado e da Prefeitura de Teresina.

O pedido é baseado numa denúncia que tramita na Procuradoria da República no Estado do Piauí sobre a falta dos equipamentos para profissionais que atuam nos setores hospitalares destinados a pacientes da Covid-19, bem como para outras áreas que não possuem contato diretamente com pessoas infectadas. A ação contém matérias jornalísticas que tratam de irregularidades no Hospital Universitário da UFPI e no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

O MPF recebeu ainda reportagens com denúncias do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (Simepi) que expõe o não fornecimento dos EPIs em diversos hospitais do interior do estado e denúncia do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM) sobre a falta dos equipamentos Hospital Regional Justino Luz, em Picos; Maternidade Dona Evangelina Rosa; Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba; e Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano.

Procurador Kelston Lages (Foto: Arquivo O Dia)

O procurador Kelston Lages defende que a falta dos EPIs indica que houve desvio de recursos públicos, uma vez que recursos federais foram destinados ao estado e ao município, ou até mesmo desvios dos próprios equipamentos. A investigação deve apurar os EPIs foram adquiridos e o motivo da falta nas unidades de saúde.

“Os órgãos de controle precisam dar uma resposta no sentido de se averiguar se de fato houve tal aquisição, de que forma, a qualidade desse material adquirido e se de fato chegaram onde deveriam chegar, que é nas mãos dos profissionais, de forma satisfatória, em tempo e na qualidade necessária para o desempenho de suas funções no enfrentamento à Covid”, afirma Kelston Lages.

O MPF requisitou ainda que Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) realize uma auditoria em todos os hospitais do Piauí para fiscalizar a disponibilização dos EPIs.

O outro lado

O HU informa que possui estoques de aventais, máscaras cirúrgicas, máscaras N95, máscaras faceshield, toucas, luvas, óculos de proteção. O hospital afirmou ainda que possui atas com registro de preços e processo de aquisição em andamento para reforçar os estoques. O Portal O Dia não obteve resposta da Secretaria de Estado da Saúde e da Fundação Municipal de Saúde.

Por: Otávio Neto,O Dia, com informação do MPF

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Vila Nova do Piauí 0 Comments

Edilson Brito vence com 715 votos de maioria e é eleito prefeito de Vila Nova do Piauí

A chapa majoritária formada por dois vereadores saiu vencedora nas eleições do município de Vila Nova do Piauí. Com 715 votos de maioria sobre a chapa adversária, Edilson Brito (PTB)

DESTAQUES

Caminhoneiros do Piauí vão paralisar suas atividades neste sábado

A classe entende que os principais compromissos assumidos pelo governo Michel Temer no ano passado não estão sendo cumpridos. Uma nova paralisação geral entre os Caminhoneiros de todo o país

DESTAQUES

Pio IX recebe nova ambulância do SAMU

A Prefeitura de Pio IX, através da Secretaria Municipal de Saúde, recebeu uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência – SAMU. A entrega aconteceu nessa quinta-feira (9) e