Renato Feder é indicado para assumir o Ministério da Educação
Publicado por: | Data: 03/07/20

Renato Feder é indicado para assumir o Ministério da Educação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escolheu, nesta sexta-feira (3), o secretário de educação do Paraná, Renato Feder, para assumir o Ministério da Educação.O anúncio oficial da Presidência deverá ocorrer ainda hoje.

A decisão pelo nome de Feder confirma, que o nome do secretário estava no radar antes de Carlos Decotelli ser nomeado.

O currículo de Feder, de acordo com informações que constam da página da Secretaria de Educação e Esportes do Paraná, possui graduação e mestrado em instituições de ensino de São Paulo.

Feder se formou em Administração pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e fez mestrado em Economia na USP (Universidade de São Paulo). Ainda foi professor da EJA (Educação de Jovens e Adultos), deu aulas de matemática por 10 anos e foi diretor de escola por 8 anos. O currículo inclui ainda assessoria voluntária da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

Aos 24 anos, em 2003, assumiu uma empresa de tecnologia, que se tornou bilionária. Deixou o cargo de CEO da empresa para assumir a secretaria do Paraná.

Fonte: R7

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

MUNICÍPIOS 0 Comments

Jovem morre após colidir em animal no interior de Simplício Mendes; fotos

Uma jovem de 24 anos identificada como Jorleane Pereira Reis morreu por volta das 23h deste sábado (17) após atropelar um jumento. O acidente ocorreu na saída de Simplício Mendes

NOTÍCIA DESTAQUE

JAICÓS | Polícia Militar realiza operação de fiscalização nas saídas do município

A Polícia Militar do Piauí segue com operações de combate ao novo coronavírus em todo o Estado, com orientações a população, fechamento de estabelecimentos e retenção de veículos, ações realizadas

NOTÍCIA DESTAQUE

Piauí criou 178 novos leitos públicos de UTI em dois meses de pandemia

O números de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) da rede hospitalar piauiense passou de 148 para 326 em dois meses, um crescimento de 120% de acordo com informações divulgadas pelo Governo