Barriga tanquinho depende 80% de alimentação, diz nutricionista
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 25/11/15

Barriga tanquinho depende 80% de alimentação, diz nutricionista

Não adianta se matar de malhar e fazer mil abdominais diariamente para tentar ficar com uma barriga chapada sem cuidar da dieta.

“Alimentação é a chave da barriga tanquinho. Aliás, uma dieta adequada é a base do bom funcionamento de todo o organismo”, diz Natália Colombo, nutricionista funcional da Clínica NCnutre, de São Paulo.

Diversos estudos mostram que deficiências nutricionais e maus hábitos à mesa, como a ingestão excessiva de gorduras saturadas, carboidratos simples e sódio, provocam alterações e refletem na saúde e na estética.

“Um dos principais resultantes – e geralmente o que mais causa incômodo – é o acúmulo de gordura na região abdominal”, completa a especialista.

“Eu diria que a alimentação representa 80% da equação, mas com certeza os 20% de exercícios são essenciais”, concorda o personal trainer Carlos Klein, da equipe Movimente-se, de São Paulo. Segundo ele, não adianta muito seguir um programa de treinamentos intenso, se a alimentação não estiver controlada. “Com certeza a dieta é mais importante”.

 

 

Fonte: IG

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

GERAL

Piauiense ganha hexacampeonato mundial de jiu jitsu depois de pedir dinheiro no semáforo

Depois de uma grande campanha promovida em Teresina, o lutador de jiu jitsu Lívio Ribeiro conseguiu conquistar o hexacampeonato mundial durante um evento esportivo realizado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo,

GERAL

Servidores de cidade do Piauí cruzam os braços contra atraso de salários

Servidores municipais do município de Fartura do Piauí, a 568 km de Teresina, paralisaram as atividades nesta terça-feira (17) e realizaram uma manifestação em uma praça da cidade. Professores, auxiliares

GERAL

Escolas do Piauí que estão do topo do Enem têm alto índice de permanência de seus alunos

Entre as 20 escolas com as melhores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2014), somente seis ostentam taxas de permanência de 80%, considerada adequada pelo Ministério da Educação.