Elana rebola em cima da cama ao som de “Cavalo Manco” e anima participantes do BBB
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 07/03/19

Elana rebola em cima da cama ao som de “Cavalo Manco” e anima participantes do BBB

Na piscina, enquanto brothers curtiam música e sol, Paula e Elana conversaram sobre as semanas anteriores de confinamento. A loira lembrou: “A turma daqui é o tanto de gente que tinha de uma outra turma no canto ali, sabe? Esse tanto de gente que está aqui agora”.

Elana concordou e disse: “Agora tá todo mundo junto”.

Diferente das outras quartas-feiras, o elenco não teve festa no BBB19. Por isso, à noite, quando todo mundo se preparava para dormir, a piauiense começou a pular na cama: “Vamos para a noite do pijama! Aqui ninguém dorme!”, brincou.

Sem conseguir dormir, Gabriela acabou pedindo para a engenheira dançar no escuro. “Elana dança pra gente? Vai, sobre em cima da cama, sensualizando”, disse rindo.

Em seguida a piauiense se levantou: “Vou subir sexy. O ruim é se eu levo uma queda aqui”, brincou. Rízia decidiu provocar Elana e tirou sarro: “Vai subir sexy e pára lá no quarto da Paulinha. O bumbum ta na minha cara. Eu sou míope e to vendo; eu sou cega e to vendo”, continuou.

Ainda em cima da cama, a piauiense dançou “Cavalo manco”, enquanto Gabriela imitava o canto de Joelma.

 

 

 

Fonte: Oito Meia


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Sobrinho de Felipão morre em acidente

  Um empresário de Passo Fundo, na Região Norte do Rio Grande do Sul, morreu em um acidente de trânsito no fim da manhã desta terça-feira (10). O carro que

Papa envia carta a Temer e recusa visita ao Brasil

Em carta ao presidente Michel Temer, papa Francisco recusou um convite para visitar o Brasil e cobrou que o mandatário evite medidas que agravem a situação da população carente no

GERAL

A cada mil jovens piauienses, 268 não chegarão à terceira idade, diz IBGE

Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que aumentou em quase 2% a probabilidade de um jovem de 15 anos não completar 25 anos no Piauí. De 1980 a 2013, esse percentual saltou de