Ministério da Justiça pede multa de até R$ 18 mi contra Facebook
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 13/03/19

Ministério da Justiça pede multa de até R$ 18 mi contra Facebook

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), parte do Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP), instaurou nesta semana dois processos contra o Facebook no Brasil – as ações envolvem, respectivamente, o uso indevido de dados de usuários pela consultoria Cambridge Analytica e a atuação de hackers dentro da rede social para prejudicar brasileiros. Segundo apurou o Estado, o caso corre em segredo de Justiça e pode render multas de até R$ 18 milhões à empresa comandada por Mark Zuckerberg.

Segundo nota publicada pelo MJSP, o Facebook tem até dez dias para apresentar sua defesa administrativa. Além da instauração dos dois processos, o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) notificou o Facebook a prestar esclarecimentos em um terceiro caso, no qual teria utilizado dados recebidos de aplicativos parceiros, como frequência cardíaca e ciclo menstrual dos usuários. Procurado pelo Estado, o Facebook disse que “está à disposição para prestar esclarecimentos” ao Ministério da Justiça e à Segurança Pública.

Nos processos, foram arrolados a matriz do Facebook nos EUA e sua filial no Brasil, Facebook Serviços Online Ltda.

O primeiro diz respeito ao uso da ferramenta Facebook Login, utilizada pela consultoria política Cambridge Analytica para extrair dados de usuários da rede social. A empresa atuou na campanha de Donald Trump à Presidência americana, em 2016 – o caso, revelado há cerca de um ano, levou o Facebook à sua maior crise.

Já o segundo processo diz respeito à ação de hackers na plataforma para roubar dados pessoais de usuários no País, tais como nome, e-mail, número de telefone, locais visitados e buscas

Para o advogado Bruno Bioni, fundador da Data Privacy Brasil, os processos mostram a importância do tema da proteção de dados e ressaltam a relação contratual que existe entre usuários e redes sociais.

“Não é necessário pagar por um serviço para configurar uma relação de consumo”, diz Bioni. “Ao abrir os processos, a Senacon dá indícios de que encontrou danos à coletividade de consumidores brasileiros.”

 

 

 

Fonte: Estadão Conteúdo


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Paciente com Covid-19 relata ter procurado três hospitais e não conseguir atendimento em cidade no Piauí

Um paciente com Covid-19, que preferiu não ser identificado, relatou que estava tratando da doença provocada pelo novo coronavírus em casa quando, nesta quinta-feira (9), teve sintomas mais graves e

GERAL

São Simão é o grande campeão do Municipal de Futebol de Simões

Com as melhores campanhas na competição, os times São Simão e Veteranos disputaram, na tarde desta sexta-feira, 21, a grande final do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Simões. A

Renda per capita domiciliar do PI cresce mais que a nacional e chega a R$ 729

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, divulgada nesta sexta-feira (26), pelo IBGE, revela que a renda domiciliar per capita do piauiense referente a 2015 é de R$