MPE pede que gestores informem ao TCE lista de carros locados
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 22/09/18

MPE pede que gestores informem ao TCE lista de carros locados

O governo do Piauí, a Assembleia Legislativa do Estado do Piauí, prefeituras municipais e Câmaras de Vereadores têm 5 dias para enviar ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE), a relação de todos os veículos locados ou sublocados para fiscalização durante o pleito eleitoral. A medida consta numa recomendação do Ministério Público Eleitoral expedida nesta sexta-feira (21). Autarquias, empresas públicas, fundações de demais órgãos e entidades da Administração Pública Direta e Indireta do Estado e dos municípios do Piauí também devem fazer o mesmo procedimento.

O MPE quer fiscalizar o uso a favor de candidato, partido político ou coligação, de veículo próprio ou locado ou sublocado pelo Poder Público. Uma cópia da documentação deve ser enviada também para a Procuradoria Regional Eleitoral no Piauí.

A recomendação é assinada pelo procurador regional eleitoral, Patrício Noé da Fonseca, pela vice-procuradora geral de Justiça do Estado do Piauí, Martha Celina de Oliveira Nunes, e pela coordenadora da Centro de Apoio Operacional de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público, Everângela Araújo Barros Parente.

“A recomendação tem por base constantes notícias de que contratos de locação de veículos celebrados pela Administração Pública Direta e Indireta no Estado do Piauí, com verbas próprias ou de natureza federal, não individualizariam adequadamente esses automóveis e que os mesmos, em suas utilizações, não seriam identificados como tais por meios de adesivos ou qualquer outro sinal distintivo”, diz o MPE.

Segundo o MPE, a ausência dessa sinalização enseja que esses automóveis sejam desviados pelos gestores públicos e ilegalmente cedidos ou usados a favor de candidatos, partidos ou coligações em campanha eleitoral, ou mesmo em proveito particular de gestores e particulares.

A recomendação destaca, ainda, que irregularidades na contratação e no uso desses veículos podem configurar, em tese, atos de improbidade administrativa, tipificados nos arts. 9, 10 e 11 da Lei n 8.429/92, bem como crimes contra a Administração Pública, contra as Licitações Públicas e Crimes de Responsabilidade, tanto da competência federal quanto estadual, de acordo com a origem das verbas mal administradas e os agentes públicos eventualmente envolvidos.

O Ministério Público Eleitoral diz ainda que a recomendação não esgota a atuação do órgão sobre o tema, não excluindo futuras recomendações ou outras iniciativas em relação aos agentes mencionados ou outros, bem como em relação aos entes públicos com responsabilidade e competência no objeto.

Segundo a recomendação, os gestores têm prazo de 5 dias para informarem o acatamento da recomendação e as medidas adotadas para o seu cumprimento.

Fonte: Cidade Verde

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

GERAL

Petrobras reduz em 2,14% preço médio do litro da gasolina nas refinarias

A Petrobras reduziu em R$ 0,0360 o preço médio do litro da gasolina nas suas refinarias, com vigência a partir desta sexta-feira, 19. Com a mudança, o preço médio vai

Exposição sobre o Piauí será levada à Europa

Na próxima sexta-feira 28 de abril, Dia da Caatinga, o fotógrafo pernambucano André Pessoa, radicado na Serra da Capivara há mais de 20 anos, abre uma impactante exposição em Teresina

GERAL

Secretaria de Agricultura de Campo Grande do Piauí inicia inscrições para o Seguro Safra

Nesta segunda-feira 03, a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Campo Grande do Piauí iniciou as inscrições de adesão ao Programa Seguro Safra 2015/2016. As inscrições estão sendo realizadas