Organizações pedem o fim do sigilo nas ações em relação às manchas de óleo
Publicado por: Willians Sousa | Data: 23/10/19

Organizações pedem o fim do sigilo nas ações em relação às manchas de óleo

Oitenta e seis instituições de pesquisa e conservação e mais de cento e trinta e nove indivíduos, entre eles pesquisadores, artistas, políticos e representantes de diversas áreas assinaram uma carta aberta sobre a ocorrência de óleo no Nordeste Brasileiro. No texto, os signatários pedem mais transparência em relação aos planos de ação no combate às manchas de óleo que contaminam o litoral nordestino desde o dia 30 de agosto

O documento questiona a ausência de informações oficiais sobre o impacto sofrido, até o presente momento, com 132 praias afetadas, 61 municípios de 9 estados, 14 unidades de conservação federais e 6 estaduais afetados pelo óleo.

Praia do Baixio em foz do Rio Inhambupe, Município de Esplanada – Bahia. Foto: Cedida por Rosalvo de Oliveira Junior.

“Enquanto as praias apareciam nas redes sociais impactadas pelo vazamento, as decisões tomadas pelo governo não foram participadas à sociedade, que poderia, nessa situação de emergência, atuar conjuntamente com o governo na contenção dos impactos. Porém, as informações publicadas foram desencontradas e de caráter sigiloso”, ressaltam os signatários na carta. “Ainda não temos dados com relação aos danos ocorridos sobre os ambientes recifais, estuarinos, manguezais e bancos de gramíneas e manguezais. Esse grave crime ambiental traduz a vulnerabilidade da zona costeira brasileira diante de ações humanas que envolvem a exploração desordenada de recursos naturais, especialmente aquelas que envolvem a contaminação dos mares e seus ecossistemas, como no presente caso, com o derramamento de óleo”.

Fonte: O Eco


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

GERAL

PI | Macacos são resgatados após fugirem devido a problema em bomba de água no Zoobotânico

Foram resgatados nesta quarta-feira (20), os cinco macacos que fugiram na segunda-feira (18) do Parque Zoobotânico, Zona Leste de Teresina. Os animais conseguiram empreender fuga do local após a bomba

Picos

CTA de Picos já registrou 8 casos de Sífilis e um HIV em 2019

O Centro de Testagem e Aconselhamento em Doenças Sexualmente Transmissíveis (CTA) de Picos, registrou nos primeiros dias de janeiro de 2019 um caso de HIV no paciente do sexo feminino

GERAL

Fiocruz estima que vacinação contra covid-19 seja iniciada no 1º trimestre

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, afirmou nesta segunda-feira, 2, acreditar que a vacinação contra a covid-19 começará até o fim do primeiro trimestre de 2021. A