São Paulo perde para o River Plate e está eliminado da Libertadores
Publicado por: Josely Carvalho | Data: 01/10/20

São Paulo perde para o River Plate e está eliminado da Libertadores

O São Paulo está eliminado da Copa Libertadores de 2020. A equipe perdeu por 2 a 1 para o River Plate, na Argentina, na noite desta quarta-feira, e não terá mais chances de classificação para a próxima fase na rodada final do Grupo D. Mais uma queda do time, que vem acumulando vexames nos últimos anos.

Como consolo, o São Paulo vai brigar na última rodada por uma vaga na Copa Sul-Americana. No dia 20 de outubro, o time recebe o Binacional, no Morumbi, e só não pode perder para assegurar o lugar no torneio. Na Libertadores, LDU e River Plate avançam para as oitavas de final.

Time brasileiro mais vencedor da Libertadores, com três títulos, ao lado de Santos e Grêmio, o São Paulo vê seus tempos de glórias cada vez mais distantes. Em 20 edições disputadas do torneio, é a quarta vez que a equipe não avança da fase de grupos – as outras haviam sido em 1978, 1982 e 1987. A pior campanha foi no ano passado, quando caiu para o modesto Talleres ainda na segunda fase preliminar.

Neste ano, o São Paulo começou a se complicar logo na estreia. O time teve chances de golear o Binacional, mas levou a virada por 2 a 1 em Juliaca, cidade do Peru com altitude de 3.800 metros acima do nível do mar. Após a pandemia do novo coronavírus, Juliaca não pôde mais receber jogos, facilitando a vida de LDU e River Plate, que venceram o adversário em Lima.

Já a segunda rodada deu ânimo ao São Paulo: vitória imponente por 3 a 0 sobre a LDU, no Morumbi, com atuação que é apontada como a melhor do time em um ano sob o comando de Fernando Diniz. Mas aí veio a pandemia, e na volta da competição o São Paulo empatou por 2 a 2 com o River. Na sequência, perdeu por 4 a 2 para a LDU e passou a depender de um “milagre”, que não aconteceu.

O JOGO – O São Paulo teve atuação digna nesta quarta-feira contra o River, mas não foi suficiente para ao menos empatar e seguir com um fio de esperança para a última rodada. No Estádio Libertadores de América, em Avellaneda, o time argentino mostrou como é mais fácil jogar quando se tem uma base construída das temporadas passadas e o comando do competente técnico Marcelo Gallardo desde o meio de 2014. Isso que o River ficou mais de seis meses sem jogar (de março a setembro) por causa da pandemia e não pôde atuar no Monumental de Nuñez, seu estádio em Buenos Aires que passa por reforma.

O entrosamento e a organização fizeram a diferença logo no começo da partida. Em poucos toques rápidos, a bola chegou para Julián Álvarez abrir o placar aos 10 minutos. O River quase ampliou na sequência, mas Tiago Volpi defendeu o chute de Nacho Fernandez. O segundo gol do time argentino parecia ser questão de tempo, mas o São Paulo entrou no jogo e chegou ao empate aos 25, com Diego Costa, que aproveitou escanteio cobrado por Reinaldo.

Surpreendentemente, o São Paulo até era um pouco melhor do que o River na segunda metade do primeiro tempo. Mas os argentinos voltaram a mostrar como jogam de forma fácil. Em contra-ataque, Suárez fez boa jogada individual pela esquerda e rolou para Julián Álvarez marcar, aos 36, seu segundo gol na partida.

Para o segundo tempo, Fernando Diniz colocou Brenner no lugar de Hernanes. O time ficava mais com a bola e rondava a intermediária, mas o River era mais perigoso nos contra-ataques. O São Paulo novamente sentiu falta de Luciano, artilheiro da equipe no Brasileirão, com cinco gols – ele não atuou pela equipe na Libertadores devido à punição de três jogos causada pela confusão no clássico entre Grêmio e Inter, quando defendia o Tricolor gaúcho no primeiro semestre.

Fernando Diniz também não teve Gabriel Sara, que se recupera de gastroenterocolite aguda, uma inflamação gastrointestinal. Hernanes foi o escolhido para atuar no meio de campo, mas pouco fez. O treinador ainda optou pela volta de Juanfran na lateral-direita no lugar de Igor Vinícius. Tanto o espanhol quanto Reinaldo, na outra ponta, sofreram na marcação.

No fim do jogo, Paulinho Bóia e Tréllez entraram para pressionar em busca do empate. E o São Paulo perdeu chance incrível aos 39: Tchê Tchê cruzou, Brenner pegou de primeira e Armani fez grande defesa. Na sobra, Tréllez chutou e a bola desviou em Pinola e saiu para escanteio. Foi a chance final da equipe tricolor, que ainda teve Toró nos minutos finais.

Com a eliminação, Fernando Diniz vê a pressão aumentar. Alvo de diversos protestos de torcedores, o treinador vem sendo bancado pela diretoria até agora.

FICHA TÉCNICA:
RIVER PLATE 2 x 1 SÃO PAULO
RIVER PLATE – Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco; Enzo Pérez (Ponzio), De la Cruz e Nacho Fernández (Cristian Ferreira); Julián Álvarez (Paulo Díaz), Suárez e Borré (Lucas Pratto). Técnico: Marcelo Gallardo.
SÃO PAULO – Volpi; Juanfran, Diego Costa, Léo e Reinaldo; Tchê Tchê (Toró), Daniel Alves, Hernanes (Brenner) e Igor Gomes; Vitor Bueno (Paulinho Bóia) e Pablo (Tréllez). Técnico: Fernando Diniz.
GOLS – Julián Álvarez, aos 10, Diego, aos 25, e Julián Álvarez, aos 36 minutos do primeiro tempo.
CARTÕES AMARELOS – Suárez, Enzo Pérez, Daniel Alves, Diego, Vitor Bueno, Juanfran, Casco.
ÁRBITRO – Cristian Garay (CHI).
RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.
LOCAL – Estádio Libertadores de América, em Avellaneda, na Argentina.

Por Guilherme Amaro
Estadão Conteúdo

sobre o autor

Josely Carvalho
Josely Carvalho 12042 posts

Jornalista e Relações Públicas, formada pela Universidade Estadual do Piauí.

POSTS RELACIONADOS

GERAL

Pesquisadores de Parnaíba desenvolvem máscara respiratória reutilizável

Fabricada em impressora 3D doméstica, uma máscara respiratória foi desenvolvida por pesquisadores de Parnaíba com a possibilidade de troca de filtro com material de fácil acesso. O intuito é distribuir

GERAL

Casas e ruas ficam alagadas após chuva forte em cidade do Piauí

Uma chuva surpreendeu, na noite de terça-feira e quarta-feira, a região norte do Piauí e, consequentemente, alguns trechos da cidade de Parnaíba ficaram alagados como de costume. Os problemas são

GERAL

Youtuber eleito deputado se diz arrependido: “Era mais fácil ter ficado em Miami”

O empresário Luis Miranda alimenta um canal no YouTube com 741 mil inscritos e uma página no Facebook com quase 3 milhões de seguidores. Morador de Miami desde 2014, ele publica