Connect with us

Alagoinha do Piauí

ALAGOINHA | Projeto Sessão com Debate exibe filme e fala sobre violência contra a mulher

Publicado

em

A Prefeitura de Alagoinha do Piauí, através da Secretaria Municipal de Cultura, em parceira com a Secretaria de Assistência Social junto ao Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) promoveu na noite desta quinta-feira (16), o Projeto Sessão com Debate.

O encontro reuniu 15 mães onde as mesmas assistiram ao filme “O pescador e o rio” produzido pelo cineasta piauiense Flávio Guedes.

O filme inspirando na lenda ‘Cabeça de Cuia’ retrata o contexto de violência contra uma mulher que sofreu agressões pelo próprio pai e, posteriormente pelo marido durante o casamento vivenciado pelo filho Crispim que em um ataque de fúria desferiu golpes que vitimou fatalmente sua mãe.

O Projeto Sessão com Debate, em sua primeira edição, contou com as presenças do psicólogo do NASF, Tasso Policarpo, da assistente social e supervisora do Programa Criança Feliz, Helena Nara, da coordenadora do SCFV, Nilda Sá, da sindicalista Valdeana Brito e do o auxiliar administrativo da Secretaria Municipal de Cultura, poeta Samuel Nascimento. Além destes prestigiaram o evento o Conselho Tutelar representado pela conselheira Dayris Sá; Angela Almeida e Eugenivan que são integrantes do Clube de Leitura Patativa do Assaré.   

O psicólogo, Tasso Policarpo, em sua explanação destacou que a história traz todo o contexto da violência, fatores socioeconômicos, educacionais e culturais, onde está presente o machismo na cultura como herança do patriarcado.

“Debatemos vários pontos, principalmente sobre a personalidade do Crispim, como que ele pôde se tornar um agressor porque foi uma pessoa que aprendeu com o pai. Ele vivenciou um ambiente em casa extremamente violento, onde o pai agredia muito a mãe”, destacou.

“Os personagens do filme viviam em um ambiente extremamente precário tanto em questões socioeconômicas, como em questões educacionais. Foi fundamental todo aquele contexto que o indivíduo vivia, para ele se tornar um agressor da própria mãe”, pontuou.

No debate com as mães foram levantadas importantes reflexões de como a sociedade atual e as tradicionais contribuem para a formação da personalidade de sujeitos machistas, assim como as mulheres podem se defender de agressões domésticas.

Publicidade

“Debatemos também como podemos criar um ambiente mais saudável em casa […] buscamos conscientizar as mães e mulheres como podem compreender quando elas são violentadas e agredidas tanto verbal, físico e moralmente porque muitas vezes a mulher acaba não entendendo, aceitando e não questionando o porquê de ser tão violentada”, acrescentou o psicólogo Tasso Policarpo.

A coordenadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Nilda Sá, declarou que o Projeto Sessão com Debate foi muito produtivo e que as mães do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), foram bem participativas no momento do evento.

A coordenadora parabenizou pela iniciativa da Secretaria de Cultura. “Parabéns à Secretaria de Cultura. Muito pertinente essa ação e a forma que foi abordada. A parceria e intersetorialidade, comprovaram o quanto uma ação dessa é importante entre as políticas públicas. Foi um momento enriquecedor”, concluiu.

O poeta Samuel Nascimento, que é auxiliar administrativo da Secretaria de Cultura de Alagoinha, revelou que a primeira sessão foi um sucesso e que a pasta pretende realizar a segunda edição e levar às comunidades.

“O pessoal gostou muito do filme, debateu também e teve muita participação. A gente vê como um sucesso”, disse Samuel.

Durante a sessão foi promovida uma dinâmica com brindes às mulheres pela Secretaria Municipal de Cultura e Secretaria de Assistência Social de Alagoinha do Piauí.

Facebook

MAIS ACESSADAS