Alerta! Piauí continua em emergência fitossanitária para helicoverpa armigera
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 04/02/15

Alerta! Piauí continua em emergência fitossanitária para helicoverpa armigera

Fonte: Ascom

O coordenador do escritório regional da ADAPI, em Jaicós, o médico veterinário, Dr. Abdias Último, bem como engenheiro agrônomo, Armando Miranda de Brito e todo corpo Técnico, embora não um seja caso típico de nossa região, mas o médico,  ressalta que a  Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, empossada recentemente, assinou a Portaria nº 18, que prorroga o prazo de vigência de emergência fitossanitária relativo à praga Helicoverpa armigera nas áreas produtoras do Estado do Piauí para mais um ano.  O texto publicado no Diário Oficial, na última quinta-feira (29), revigora a Portaria nº 1.227, de 2013, em atendimento às solicitações do Governo do estado do Piauí e das associações de produtores.

Os municípios do Piauí que tiveram suas áreas delimitadas pela ação da Helicoverpa armigera são: Alvorada do Gurguéia, Antônio Almeida, Baixa Grande do Ribeiro, Barreiras do Piauí, Bom Jesus, Corrente, Cristalândia do Piauí, Currais, Gilbués, Guadalupe, Jerumenha, Landri Sales, Marcos Parente, Monte Alegre do Piauí, Palmeira do Piauí, Piracuruca, Porto Alegre do Piauí, Regeneração, Redenção do Gurguéia, Ribeiro Gonçalves, Santa Filomena, São Gonçalo do Gurguéia, Sebastião Barros, Sebastião Leal e Uruçui, pontuou o Veterinário.

As diretrizes e medidas a serem adotadas para o controle da praga estão previstas na Portaria nº 1.109, que pode ser conferida aqui. O documento autoriza, em caráter emergencial e temporário, a importação de produtos agrotóxicos, que tenham como ingrediente ativo a substância Benzoato de Emamectina para fins de contenção da praga.

Características – A Helicoverpa armigera apresenta alto grau de polifagia e ataca várias espécies de interesse econômico, mas também hospedeiros selvagens; alta capacidade de dispersão dos indivíduos voadores (mariposas); alto potencial biótico, ou seja, elevada capacidade de reprodução e sobrevivência; potencial de desenvolvimento de resistência a inseticidas; plasticidade ecológica, ou seja, alta capacidade de adaptação a diferentes ambientes, climas e sistemas de cultivo.

A praga afeta a frutificação das plantas, desde os estágios iniciais até a fase de maturação do vegetal.  A ação da lagarta causa, na maioria dos casos, prejuízos em lavouras de soja, milho e algodão, finalizou o veterinário.

 

 

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

Campo Grande do PI 0 Comments

Justiça Eleitoral promove reunião com Coligações e candidatos em Jaicós

A Justiça Eleitoral promoveu na manhã desta quinta-feira, 25, em Jaicós, cidade sede da 19ª Zona Eleitoral, uma reunião com representantes das Coligações, partidos e candidatos dos quatro municípios que

Jaicós

Em Jaicós, famílias chegam a gastar até R$ 150 para ter água em casa

O telejornal Bom Dia Piauí exibiu nesta quinta-feira (20) o segundo episódio da série “Quatro Anos de Seca”. Dessa vez, foi mostrado os efeitos da estiagem prolongada na região de

Jaicós

Polo da UAB de Jaicós realiza aula inaugural dos cursos de Pós-graduação e culminância de estágio

O polo de Jaicós da Universidade Aberta do Brasil (UAB) realizou na tarde desta sexta-feira, 23, a aula inaugural dos cursos de Pós-graduação em  ‘Gestão Educacional nos Ambientes Escolares e