Produção de filme descobre pinturas milenares inéditas no Piauí
Publicado por: Odaliana Carvalho Veloso | Data: 11/07/20

Produção de filme descobre pinturas milenares inéditas no Piauí

Com lançamento previsto para o mês de dezembro, Rupestre é um documentário que mesmo antes da sua estréia já agita o mundo científico. O filme traz descobertas inéditas e análises científicas de três especialistas, mas o grande destaque mesmo são três homens sertanejos, simples mateiros, analisando os grafismos milenares com a sua perspectiva de vida.

Tudo isso registrado e sonorizado por um trio de irmãos que utilizam a mais alta tecnologia disponível no mercado num dos últimos lugares selvagens do planeta.

O documentário está sendo gravado na zona de entorno dos parques nacionais da Serra da Capivara e da Serra das Confusões e no Corredor Ecológico que liga as duas unidades de conservação, um lugar ainda inexplorado pela ciência.

Veado-gadelho (extinto) é registrado em pigmento amarelo – Foto: André Pessoa

Durante as expedições para filmagem os produtores descobriram com a ajuda dos moradores locais novos sítios arqueológicos com pinturas rupestres belíssimas. A descoberta da Toca do Pinga do Cangula foi um marco. Os cineastas acharam um sítio com magníficas é bem conservadas pinturas rupestres com pigmentos amarelo. Uma pérola para a arqueologia.

Filme vai mostrar pinturas e gravuras rupestres inéditas  – Foto: André Pessoa

  Documentário vai revelar gravuras rupestres escondidas no sertão

Uma das figuras encontradas parece representar a imagem de um veado-galheiro, espécie já extinta na Caatinga do semiárido nordestino. Resultado, provavelmente das mudanças climáticas. Milênios atrás o Rio Piauí era caudaloso e com vários afluentes, o que permitia a vida de veados e capivaras, por exemplo.

 ‘Rupestre’ está em fase de gravação – Foto: André Pessoa

Com as mudanças climáticas a paisagem da região se transformou e os animais que dependia da água foram extintos. Restaram seus testemunhos milenares nas grutas escondidas no sertão do Piauí.

O documentário Rupestre tem lançamento previsto na cidade de São Raimundo Nonato, na região do semiárido do Nordeste brasileiro e foi gravado exclusivamente com câmaras e lentes LEICA acopladas em smartphones computadorizados, tendo como direção Geral: André Pessoa, direção de Fotografia: Augusto Pessoa e direção musical: Arthur Pessoa.

Documentário Rupestre será lançado em dezembro de 2020 – Foto: André Pessoa

Documentário está sendo captado por smartphone – Foto: André Pessoa

Produção revela pinturas inéditas na região do semiárido do Piauí – Foto: André Pessoa

Fonte: Meio Norte

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Showzão: Calcinha Preta, JM Puxado e Tô na Farra em Picos nesta sexta (20); sorteio de cortesias

É nesta sexta-feira (20) o Showzão que você pediu – JM Puxado, Calcinha Preta e Tô na Farra. Fátima Sá Eventos, em Picos, sediará um dos shows mais esperados do ano,

DESTAQUES

Polícia registra 300 casos de crimes contra idosos no Piauí somente este ano

número de crimes praticados contra idosos cresceu no Piauí e só neste ano o crime de estelionato, por exemplo, chegou a 300 casos de denúncias. Agressões e ameaças também fazem parte do

Picos

Atacadão inicia construção de unidade em Picos e deve gerar mais de 300 empregos diretos

A rede de atacarejo (atacado e varejo) Atacadão, do grupo francês Carrefour, iniciou a construção de uma unidade em Picos, no terreno quase em frente ao seu concorrente Assaí Atacadista, nas margens da BR 316, no