Publicado por: Willians Sousa | Data: 25/03/20
0

Prefeitura e GPM de Vila Nova adotam medidas rígidas contra propagação do COVID-19

Os trabalhos de enfrentamento e prevenção ao Coronavírus continuam sendo feitos pelo Grupamento de Polícia Militar de Vila Nova do Piauí em conjunto com Secretaria de Saúde, Vigilância Sanitária e Secretaria de Meio Ambiente, órgãos da Prefeitura Municipal que tem à frente o prefeito Edilson Brito.

As rondas que têm como objetivo fiscalizar e monitorar abertura de estabelecimentos comerciais, aglomeração de pessoas, realização de eventos entre outras ações que coloquem em riscos a saúde dos vila-novenses, iniciaram na segunda-feira 23, com as equipes da saúde percorrendo a zona urbana e utilizando carro de som como forma  de conscientização da população. Logo após foram realizadas rondas na zona rural, com mesmo intuito de conscientização sobre a importância do isolamento social. No primeiro dia de rondas foram encontradas pessoas aglomerando-se na barragem da localidade Cacimbas, de acordo com o comandante do GPM, cabo Arleuso.

Populares flagrados tomando banho e pescando na barragem da localidade Cacimbas

“Nessa etapa encontramos cerca de 20 pessoas aglomeradas na barragem da localidade Cacimbas, que prontamente foram alertadas sobre as sansões cabíveis em caso de reincidência e logo após estas foram dispensadas. Foram repassadas orientações aos comerciantes de produtos essenciais descritos no Decreto Governamental 18.902, alertando sobre a importância de evitar aglomerações. Não foi lavrado nenhum T.C.O. durante as rondas”, disse o comandante do GPM, cabo Arleuso.

Diligências realizadas nesta terça-feira (24)

As diligências se estendem desde 08h até as 22h, conforme afirmou o policial militar, comandante do GPM de Vila Nova do Piauí. Nesta terça e quarta-feira, (25), as rondas seguem com mesmo objetivo.

Rondas operacionais na manhã desta quarta-feira (25)

Medidas inciais de prevenção e enfrentamento ao COVID-19

Os serviços de prevenção para evitar a disseminação do coronavírus (COVID-19) estão sendo desenvolvidos desde o último dia 16 de março  em Vila Nova do Piauí através da administração do prefeito Edilson Brito, por meio do Decreto Estadual nº 18. 884 expedido pelo Governo do Estado mediante Declaração de Emergência em Saúde Pública em Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde por conta da infecção humana pandêmica.

Em consonância com as orientações do Ministério da Saúde, as primeiras mediadas foram: a suspensão de todas as atividades que aglomerem pessoas pelo prazo de quinze dias voltadas para espaços públicos e a suspensão das aulas da Rede Municipal de Educação, bem como das atividades culturais e sociais.

Com o agravamento da pandemia, as atividades da Câmara de Vereadores obedecendo as determinações dos órgãos de controle também foram suspensas pelo período de 15 dias, no tocante às sessões ordinárias e todas as reuniões e eventos relacionados à atividade legislativa do Plenário e das Comissões, ficando apenas os serviços administrativos sem alterações em caráter interno, com a dispensa dos servidores que se adequam no grupo de risco, conforme classificação pela OMS, bem como aos que apresentarem sintomas respiratórios, febre, ou que tenha retornado de viagem internacional, nos últimos 10 dias, após apresentação de atestado médico. Pelo mesmo período fica suspenso o atendimento ao público e a utilização das dependências da Câmara Municipal para qualquer finalidade.

Outra atividade suspensa foi a realização da feira livre de acordo com as recomendações administrativas expedidas na última quinta-feira, 19, pelo Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da Promotoria de Justiça de Padre Marcos assinada pela promotora Tallita Luzia Bezerra Araújo, direcionada também aos municípios de Belém do Piauí, Padre Marcos e Francisco Macedo.

As decisões foram adotadas para a prevenção da pandemia do coronavírus (COVID-19), e determina que pelo prazo de 30 dias ou até a cessação da decretação de emergência em saúde pública, os municípios se abstenham de realizar eventos de massa, shows, atividades desportivas e congêneres.

Novas medidas foram adotadas no dia 19 de março, em caráter emergencial, relacionadas à proibição da circulação e do ingresso no território do Município, de veículos de transporte coletivo interestadual, público e privado, de passageiros, bem como a realização de eventos e de reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, cursos presenciais, missas e cultos religiosos, com mais de trinta pessoas. Neste termo fica vetada a elevação dos preços por parte de produtores e fornecedores de bens ou de serviços essenciais à saúde, à higiene e à alimentação, de forma excessiva ou exigências ao consumidor de vantagens em decorrência do novo Coronavírus (COVID-19).

No decreto expedido na data acima citada, determina que o transporte coletivo de passageiros, público e privado, urbano e rural, em todo o território do município, seja realizado sem exceder à capacidade de passageiros sentados, cabendo da mesma forma para o transporte coletivo intermunicipal de passageiros, público ou privado, em todo o território, seja realizado sem exceder à metade da capacidade de passageiros sentados.

Tendo em vista ao crescente alastramento do Coronavírus em todo território nacional e parte do estadual, foi criado o Comitê de Gestão de Crise para fins de gestão e acompanhamento da situação de emergência no âmbito municipal composto por representantes das Secretarias de Saúde, Educação, Administração, Finanças, Assistência Social, além de representantes do Grupamento de Polícia Militar de Vila Nova do Piauí e Vigilância Sanitária, onde foram adotadas ações, de forma coordenada, para monitorar e impedir a proliferação do coronavírus (COVID-19).

Foi decretado pela Prefeitura de Vila Nova do Piauí juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde, a medida de isolamento ou quarentena, a depender da situação, para as pessoas que ingressarem no município de Vila Nova do Piauí, oriundas de estados da federação em que houve a comprovação de casos de coronavírus.

A medida de quarentena tem como objetivo garantir a manutenção dos serviços de saúde e prevenir o possível ingresso do novo coronavírus, de modo a resguardar, manter em observação médica, fora do contato de outras pessoas, ainda que não apresente sintomas, a pessoa que ingressar no município. A medida [de quarentena] foi adotada pelo prazo de até 07 (sete) dias, a partir da data de sua publicação podendo se estender pelo período necessário, conforme prescrição médica ou por avaliação da Secretaria Municipal de Saúde, agentes de saúde do município ou agentes de vigilância epidemiológica e sanitária.


Confirma nos links abaixo de forma detalhada todas as medidas adotas pela Prefeitura de Vila Nova do Piauí como enfrentamento e prevenção ao novo Coronavírus (COVID-19), seguindo as orientações dos órgãos de controle.

Matérias Relacionadas: – Saúde de Vila Nova do Piauí decreta quarentena e atende em casos de emergência e urgência

VILA NOVA | Prefeitura emite 3º decreto e adota novas medidas de prevenção ao Coronavírus

Feira Livre de Vila Nova do Piauí está suspensa por prevenção ao Coronavírus

VILA NOVA | Câmara suspende atividades por 15 dias em prevenção ao Coronavírus

Prefeitura de Vila Nova suspende aulas e atividades culturais por prevenção ao Coronavírus


   


ACOMPANHE O PORTAL NAS REDES SOCIAIS:
@cidadesnanet
Facebook.com/cidadesnanetoficial

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Médicos se formam em caráter emergencial após decisão da Justiça para reforçar Mais Médicos

Os 38 médicos que se formaram mais cedo por conta de uma liminar da Justiça do Piauí ainda lutam para conseguir se inscrever no Programa Mais Médicos e ajudar no combate à

Picos

PM prende suspeito de assaltos e recupera celular no bairro Boa Sorte em Picos

A Polícia Militar de Picos, na manhã desta quinta-feira (05), conseguiu efetuar a prisão de um homem identificado como Raimundo Nonato Lima, conhecido como Zeca Urubu, suspeito de realizar diversos

NOTÍCIA DESTAQUE

Piauiense é preso na Suíça por tráfico internacional de drogas

Um piauiense identificado como Marcos Clemilton Abreu Santos, de 38 anos, que era considerado desaparecido há dois meses, está preso na Suíça acusado de tráfico internacional de drogas. A notícia do paradeiro