Polícia desarticula quadrilha do tráfico e prende 10 no Piauí
Publicado por: Odaliana Carvalho Veloso | Data: 24/05/16
Comments 0

Polícia desarticula quadrilha do tráfico e prende 10 no Piauí

Cerca de 12 pessoas, entre homens e mulheres, foram presos por envolvimento na comercialização de drogas na Zona Leste de Teresina. A operação comandada pela Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) foi deflagrada na manhã desta terça-feira (24) e é o desdobramento da incursão que ocorreu na última sexta-feira (20), quando dois homens foram presos.

A ação policial conta também com a participação de equipes da Delegacia de Homicídios e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Além de tráfico de drogas, há suspeitos investigados ainda por roubo e homicídio.

O coordenador da Depre, Menandro Pedro, ressalta que as prisões ocorreram após seis meses de meses de investigação. A Vila Mandacaru fica próximo à avenida Cajuína.

“Os grandes fornecedores vinham distribuir a droga durante o dia e à noite voltavam para as suas residências que ficam em outra região. Estamos desarticulando os grandes e pequenos traficantes. Essa região aqui é muito pobre…o poder público aqui passou longe. Aqui não tem nada, sem saneamento. A gente vê criança chorando porque a mãe, o pai ou outro parentes estão sendo presos. Nós também somos humanos e sentimos, mas o nosso papel é prender os traficantes. Prendemos todos os traficantes dessa favela e se voltarem a vender drogas aqui são outros criminosos, porque todos os envolvidos nessa prática delituosa foram presos com provas robustas”, destaca o Menandro Pedro.

Já o delegado Matheus Zanatta ressalta que o preso identificado como Rafael Peru é considerado de alta periculosidade e, inclusive, participou do roubo da arma de uma policial da Depre, no ano passado.

Foto: Wilson Filho/ Cidadeverde.com

Moto do suspeito Rafael Peru avaliada em R$ 7 mil

“O Rafael Peru fornecia a droga para a Vila Mandacaru e também comandava o tráfico de drogas. Já temos 12 prisões entre cumprimento a mandados e auto de prisão em flagrante. No entanto, existem mais prisões a serem realizadas até o fim do dia de hoje. A operação é um desdobramento do trabalho que fizemos na última sexta-feira (20) e resultou em prisões e apreensão 32 kg de crack. Agora, prendemos os ‘cabeças’ do tráfico de drogas na Vila Mandacaru e todos ficarão à disposição da Justiça”, explica.

Zanatta conta ainda que os suspeitos agiam de forma organizada e cada um tinha o papel definido no esquema criminoso. “Um era o fornecedor; o outro fazia a venda;  outro fazia a distribuição de grande monta. Cada pessoa tinha um trabalho nessa organização criminosa”, reitera.

A operação resultou na apreensão de dinheiro, drogas, balança de precisão.

Dos dez presos na operação Mandacaru, deflagrada nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (24), quatro ocupavam funções importantes dentro da organização criminosa interestadual, de acordo com delegado Matheus Zanatta.

São eles: Fabrícia Marinho, Josiane Maria Alves de Araújo (que comprava drogas em Teresina para revender em José de Freitas), Igo Barbosa da Silva e Rafael Peru. Os outros líderes, presos na última sexta-feira (20), foram identificados como Carlos Alberto de Araújo, conhecido como “seu Carlos”, e Aloísio de Sousa Carvalho, conhecido como “Nêgo”. A Polícia Civil informou que esses nomes se somam a pequenos traficantes, totalizando 12 integrantes da quadrilha.

“A Fabrícia e o Peru infiltravam drogas na drogas na Vila Mandacaru; A Josiane tinha ligação com o Peru, era um braço do tráfico de drogas em José de Freitas e já respondia por tráfico de drogas e também tentativa de homicídio. O Aloísio trazia a droga de outros estados que já vinha de países como a Colômbia e a Bolívia e entrava no país Foz do Iguaçu, Mato Grosso e Goiânia. O Seu Carlos era responsável por guardar a drogas. Os demais faziam a venda para traficantes menores que vendiam em Teresina e no interior, principalmente José de Freitas”, acrescenta Zanatta.

O delegado ressalta ainda que a droga apreendida, na semana passada, com Seu Carlos e Nego renderia até R$ 1,5 milhão, se comercializada a varejo.

Dos suspeitos, apenas Rafael Peru mantinha profissão de fachada. Ele era proprietário de um pequeno comércio.

Cidade  Verde

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍCIA

Polícia pede apreensão de terceiro jovem suspeito de planejar massacre

A polícia de Suzano, em São Paulo, pediu a apreensão de um adolescente de 17 anos que acompanhou pelo menos três vezes os atiradores de Suzano Guilherme Taucci e Luiz

POLÍCIA

Homem esfaqueia ex-mulher e é encontrado morto em Patos do Piauí

A feira livre da cidade de Patos do Piauí deste sábado, 16, foi marcada por uma tragédia em família. Uma pessoa foi morta e outras duas ficaram gravemente feridas. Um homem

POLÍCIA

Adolescente é assassinado no bairro Morada Nova em Picos

Na manhã desta quarta-feira, 13, populares encontraram o corpo de um adolescente nas proximidades do campo do bairro Morada Nova. Segundo informações preliminares prestadas pela Polícia Militar, a vítima foi