Bolsonaro promete 13º para beneficiários do Bolsa Família
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 11/10/18

Bolsonaro promete 13º para beneficiários do Bolsa Família

Em um vídeo ao vivo no Facebook publicado no início da noite dessa quarta-feira (10), o candidato Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que não irá acabar com o 13º salário e prolongará o benefício para quem recebe Bolsa Família.

“O meu vice, o general Mourão, levou uma proposta ao Paulo Guedes, que é o homem da economia. Ele propôs levar o 13º para quem ganha o Bolsa Família”.

De acordo com o candidato, o dinheiro extra para pagar o benefício virá com o fim da “roubalheira” do Bolsa Família. “Combatendo a corrupção e a roubalheira no Bolsa Família sobra dinheiro para pagar quem precisa”, afirmou ao lado do empresário Luciano Hang, dono da Havan.

Em setembro, o candidato à vice-presidência do PSL disse que o 13º salário é uma “jabuticaba brasileira”, uma “mochila nas costas dos empresários” e “uma visão social com o chapéu dos outros”.

A fala de Mourão foi desmentida por Jair Bolsonaro, que disse que “vice geralmente não apita nada, mas atrapalha muito”.

Sobre o programa social, Bolsonaro criticou o PT e acusou o partido de ter transformado o Bolsa Família em currais eleitorais.

Fonte: Folha de S.Paulo

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

ANEEL esclarece medidas de segurança de barragens a pedido de Elmano

Por solicitação do senador Elmano Férrer (PODEMOS-PI), o tema da segurança de barragens foi discutido nesta terça-feira (21) na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal.  O diretor-geral da Agência Nacional

POLÍTICA

Iracema Portella pede liberação de recursos para hospitais filantrópicos

A deputada federal Iracema Portella enviou ofício ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, solicitando a liberação dos recursos das emendas destinadas aos hospitais filantrópicos de todo o país. A

POLÍTICA

Desorientação do governo Bolsonaro dificulta combate à Covid-19, dizem especialistas

A desorientação política que tomou conta do Palácio do Planalto e levou à troca de dois ministros da Saúde em menos de um mês pode ter um impacto avassalador na