Ciro Nogueira vai trabalhar para regulamentar a vaquejada
Publicado por: Iago Sousa | Data: 13/10/16
Comments 0

Ciro Nogueira vai trabalhar para regulamentar a vaquejada

A vaquejada vai a política e a politica se incorpora a vaquejada o senador Ciro Nogueira PP fez uma manifestação sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal – STF. Ele não participou da marcha do vaqueiro, hoje pela manhã, como os deputados João Madson e Franci Lopes e vereador eleito Samuel Silveira.

A declaração abaixo é do senador Ciro Nogueira, na conta do Instagram. Ele não só apoia a realização das vaquejadas, como vai trabalhar, para a criação de Projeto Emenda a Constituição para legalizar a prática da vaquejada.

Abaixo a nota do senador

Muitas pessoas pediram que eu me manifestasse sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal que coloca a vaquejada na ilegalidade e a equipara a um crime ambiental. Fico a favor das tradições e das manifestações culturais nordestinas. 

Posiciono-me a favor de uma atividade recreativa e esportiva que tem importância econômica para dezenas de milhares de pessoas em todo o Nordeste.

Deverei unir-me a deputados e senadores que se movimentam para apresentar projeto de lei ou proposta de emenda constitucional que tirem a vaquejada da ilegalidade, tornando-a uma prática regulamentada em lei, como deve ser para o bem-estar dos animais e a salvaguarda da cultura nordestina”. 

sobre o autor

POSTS RELACIONADOS

DESTAQUES

Piauí lidera entre estados com déficit nas contas públicas, diz jornal

O Piauí virou líder entre os estados com déficit nas contas públicas. Dados do Ministério da Fazenda apontam que o estado está gastando 108% do dinheiro que recebe de tributos

POLÍTICA

Wellington Dias vai intensificar diálogo com aliados sobre cargos

Após aprovação da reforma administrativa na Assembleia Legislativa do Piauí, semana passada, o governador do Estado Wellington Dias (PT) vai iniciar uma tarefa nada fácil que é dialogar com os

DESTAQUES

Incêndio atinge sete ônibus em garagem de empresa no Piauí; prejuízo é de R$ 2,7 milhões

Um incêndio atingiu sete ônibus da empresa Taguatur na madrugada desta quinta-feira(05). O fogo teria começado em um dos ônibus na garagem da empresa, na Avenida Gil Martins, na zona