Fábio Novo deixa a Secretaria de Cultura para ser candidato a prefeito
Publicado por: | Data: 04/06/20

Fábio Novo deixa a Secretaria de Cultura para ser candidato a prefeito

O deputado estadual Fábio Novo (PT) deixa nesta quarta-feira (03) o comando da Secretaria Estadual de Cultura – Secult, e volta a ocupar uma das cadeiras da Assembleia Legislativa do Piauí. O parlamentar, que esteve à frente da pasta por duas gestões, nos últimos cinco anos, pediu exoneração do cargo, seguindo ocalendário eleitoral, uma vez que vai disputar a Prefeitura de Teresina nas próximas eleições.

No pedido deexoneração encaminhado ao Governador do Estado, Wellington Dias, Fábio Novo agradeceu pela missão e ressaltou as ações executadas nesse período a favor da culturapiauiense. O deputado também pediu a continuidade de projetos importantes para o Estado.

“Agradeço pela rica oportunidade concedida, por duas vezes, para gerir a cultura do Piauí. Foi desafiador e prazeroso! Ousamos em dizer que poucos Estados do país avançaram tanto nessa área. Recuperamos todo o patrimônio pertencente à Secult, incluindo oito museus, bibliotecas, casas de cultura e 14 teatros reformados, modernizados ou construídos”, afirmou.

Fábio Novo deixa o comando da Secult e volta para a Assembleia Legislativa (Foto: Arquivo/O Dia)

Fábio Novo é o pré-candidato do Partido dos Trabalhadores à Prefeitura de Teresina. O parlamentar teve o nome escolhido de forma consensual pela sigla, após disputar a indicação com o também deputado Franzé Silva (PT) e com o ativista social Júnior do MP3.

Balanço da gestão

Fábio Novo também fez um balanço de sua passagem pelo comando da Secretária de Cultura do Piauí. Ele destaca o avanço na formação de novos alunos, através das escolas de artes. “Em 2015 tínhamos 1.500 piauienses estudando artes nas nossas escolas. Hoje esse número alcança 6 mil alunos. Além das escolas reformadas e modernizadas, criamos as Escolas de Bandolins, em Oeiras, de Jazz, em Pedro II, de Rabecas, em Bom Jesus, e de Sanfonas, em Dom Inocêncio”, destacou.

O parlamentar também lembrou da reforma de prédios e espaços culturais na capital e no interior, além das ações desenvolvidas nos últimos meses, durante a pandemia, como os projetos “Sossega o Facho em Casa”, que selecionou e pagou cachê de artistas com apresentações digitais e o projeto “Te Aquieta e Lê”, que distribuiu 4 mil livros gratuitos para leitores de vários municípios.

Fonte: Portal O Dia

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA 0 Comments

Zé Filho diz que Marcelo tem de mudar discurso se quiser ganhar eleição

O vice-governador Antonio José de Moraes Souza Filho, o Zé Filho (PMDB), disse ontem que o pré-candidato a governador da base governista, deputado federal Marcelo Castro (PMDB), deve afinar seu

POLÍTICA

Temer lidera ‘maior organização criminosa do país’, diz Joesley

O empresário Joesley Batista, dono da JBS e delator na Operação Lava-Jato, afirmou que o presidente Michel Temer lidera “a maior e mais perigosa organização criminosa” do Brasil. A declaração

POLÍTICA

Justiça corta trecho de propaganda de Iracema Portella; deputada contesta

O juiz Sandro Helano Soares Santiago determinou que um trecho da propaganda da candidata a deputada federal Iracema Portella (PP) seja cortado do horário eleitoral gratuito. A coligação “Piauí no