Partidos emergentes convocam reunião e devem discutir apoio a Dr. Pessoa
Publicado por: Francieldo Araújo | Data: 23/07/18

Partidos emergentes convocam reunião e devem discutir apoio a Dr. Pessoa

O anuncio da candidatura do deputado Dr. Pessoa ao governo do Estado tem repercutido entre o grupo de 10 partidos emergentes. Na manhã desta segunda-feira (23), os líderes das legendas devem se reunir às 11 horas na Câmara de Teresina.

O grupo vai discutir a coligação proporcional, mas também, o possível apoio ao nome de Dr. Pessoa. Eles ainda esperam uma definição por parte do senador Elmano Férrer (Podemos). Há a expectativa que ele anuncie a desistência da pré-candidatura depois que Dr. Pessoa anunciar oficialmente que é pré-candidato.

O presidente do PPS no Piauí, Celso Henrique, afirma que o grupo mantém o diálogo. “Hoje os líderes dos partidos irão se reunir na Câmara de Teresina. Não há nada definido. A nossa prioridade continua sendo a composição da chapa proporcional”, declarou.

De acordo com informações de bastidores, Dr. Pessoa vai buscar o apoio de parte das legendas desse grupo para montar uma chapa forte. Partidos que já estariam fechados com Elmano podem migrar para a coligação que será encabeçada pelo deputado do Solidariedade

 

Fonte: Cidade Verde\ Foto: Ascom

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Geórgia Nunes afirma que OAB está devendo mais de R$ 1 milhão

A candidata a presidência da OAB Seccional Piauí, advogada Geórgia Nunes, afirmou nesta terça-feira (6), que a atual gestão da OAB está endividada, devendo a instituições financeiras um montante de

POLÍTICA

Lula diz a aliados que será próximo alvo do juiz Moro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse a aliados que a prisão dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Guiterrez é uma demonstração de que ele será o próximo alvo

POLÍTICA 0 Comments

Economista diz que Dilma teve “excesso de responsabilidade”

O economista Luiz Gonzaga Belluzzo disse durante a sessão do julgamento do impeachment desta sexta-feira (26) que a presidente afastada Dilma Rousseff foi “excessivamente responsável” com as medidas fiscais de