TSE anula decisão e Piauí perde vagas de deputados federal e estadual
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 28/05/14

TSE anula decisão e Piauí perde vagas de deputados federal e estadual

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu ontem (27) derrubar o Projeto de Decreto Legislativo 1.361/13, aprovado pela Câmara dos Deputados em novembro do ano passado, que anulou a resolução do tribunal sobre o número de deputados de cada estado para as eleições de outubro. Com a decisão, fica mantida a mudança na representação de 13 estados.

Por unanimidade, os ministros entenderam que as mudanças deveriam ter sido aprovadas por meio de lei complementar e não por decreto legislativo. Conforme decisão original do TSE, definida em abril do ano passado, perderão uma cadeira: Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Duas cadeiras: Paraíba e Piauí. Ganharão uma cadeira: Amazonas e Santa Catarina. Duas cadeiras: Ceará e Minas Gerais. O maior ganhador de cadeiras na Câmara é o Pará, que terá mais quatro deputados.
Com a medida, o Piauí volta a perder dois deputado nas próximas eleições, passando de 10 para 8 parlamentares em Brasília. Como cada deputado federal implica em três deputados estaduais, a Assembleia Legislativa também sofre mudança, passando de 30 para 24 cadeiras.
Durante o julgamento, o presidente do TSE, Dias Toffoli, afirmou que a Câmara não poderia suspender os efeitos da regra do TSE alegando invasão da competência legislativa. “Somente uma nova lei complementar ou decisão jurisdicional que declarasse inconstitucional esse dispositivo poderia subtrair do TSE a competência que o Congresso lhe deu”, afirmou.
A nova composição das bancadas foi definida de acordo com o Censo de 2010. Os cálculos levam em conta a população do estado e a quantidade mínima (8) e máxima (70) de parlamentares permitidos por lei para uma unidade da federação, além do quesito da proporcionalidade exigido pela Constituição.
A decisão do tribunal foi tomada com base no questionamento apresentado pela Assembleia Legislativa do Amazonas. A casa alegou que a representação populacional do estado na Câmara já não condizia com a realidade, pois tinha como referência um censo defasado. Sustentou, ainda, que estados com menor população, como Alagoas e Piauí, tinham mais representatividade na Câmara: com nove e dez deputados federais, contra oito do Amazonas.
A mudança na composição das bancadas, definida em processo administrativo, é contestada no Supremo Tribunal Federal (STF) por cinco ações de inconstitucionalidade impetradas pelos estados de Pernambuco, do Espírito Santo, Piauí e pela Assembleia Legislativa e o governo da Paraíba.
Fonte: Cidade Verde

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

NOTÍCIA DESTAQUE

Prefeitura de Jaicós reforma Secretaria de Educação e vai reabrir Biblioteca Municipal

Na centenária cidade de Jaicós os trabalhos seguem em ritmo acelerado. A gestão Uma Nova História, que tem a frente o prefeito Ogilvan da Silva Oliveira, o Neném de Edite,

NOTÍCIA DESTAQUE

Em evento municipalista, senador Ciro Nogueira anuncia recurso para Massapê do Piauí

O prefeito de Massapê do Piauí, Chico Carvalho, a primeira dama Verônica Cavalcanti e o vereador Rivaldo Carvalho participaram, neste sábado, 14, em Jacobina do Piauí, de um evento municipalista

NOTÍCIA DESTAQUE

MPF pede condenação de enfermeira por acúmulo de cargos no Piauí

Uma enfermeira acusada de acumular três cargos públicos foi denunciada por improbidade administrativa a Justiça Federal pelo procurador da República Israel Gonçalves Santos Silva. A ação foi ajuizada no dia