Vereador diz que deputado Mainha é gigolô e chama para a “porrada”
Publicado por: Danilo Bezerra | Data: 01/09/15

Vereador diz que deputado Mainha é gigolô e chama para a “porrada”

O vereador de Teresina, Antônio José Lira (DEM), não evitou as palavras mais duras em seu discurso contra o deputado federal Mainha (SDD) na manhã desta terça-feira (01), na Câmara. Ele acusou o presidente do Solidariedade no Piauí de ter “saqueado” R$ 190 mil na época em que presidia o Democratas.

Lira aumentou o tom e chamou Mainha de gigolô. “Foi gigolô da prefeitura de Itainópolis, da mulher, do senador (Heráclito), do DEM e por último do Governo. Nunca trabalhou na vida, não sabe fazer um ‘O’ na areia”, gritou o vereador, sem citar nomes, mas dando todas as dicas de quem ele estava se referindo.

Ele ainda foi além e declarou que poderia ir para a “porrada” com o deputado federal. “É do jeito que esse canalha, que esse picareta quiser. Até na porrada. Ele pode marcar o lugar”, disse Antônio José Lira, exaltado.

No momento em que o vereador discursava, o presidente do Solidariedade em Teresina, vereador Valdemir Virgino, pegou o celular para fazer uma ligação, mas não conseguiu falar com a pessoa.

O PortalODIA tentou ligar para o deputado Mainha, mas o telefone estava desligado.

 

Fonte: Portal O Dia

sobre o autor

DEIXE UM COMENTÁRIO


POSTS RELACIONADOS

POLÍTICA

Prefeito e vice de Belém do Piauí participam de audiência com o senador Ciro Nogueira

O prefeito Ademar Carvalho (MDB) e o vice-prefeito Francisco Reis, o Tico (Progressistas), do município de Belém do Piauí, situado na região Sudeste, cumpriram agenda administrativa na capital Teresina nesta

POLÍTICA 0 Comments

Assis defende projeto de Suplicy que cria fundo para renda mínima

Apresentado pelo ex-senador Eduardo Suplicy, há 10 anos, o projeto de lei 7430/06 foi discutido, nesta quarta-feira (2), na CFT -Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. O

POLÍTICA

Brasil registra queda no apoio à democracia, diz Datafolha

Ao final do primeiro do ano do mandato do presidente Jair Bolsonaro, caiu de 69% para 62% o apoio à democracia pela população brasileira como melhor forma de governo, segundo pesquisa